Tempo
|
A+ / A-

Em setembro houve mais idas ao Cinema, mas o ano ainda é de perdas

11 out, 2021 - 17:34 • Lusa

A ida dos portugueses ao cinema tem tido um aumento gradual ao longo dos últimos meses, tendo em conta o contexto de pandemia, o desconfinamento, o aliviar de regras de segurança e a taxa de vacinação contra a Covid-19, mas os números estão ainda abaixo dos praticados em 2019.

A+ / A-

Os cinemas portugueses contabilizaram, em setembro, 637.388 espectadores, o que significa um aumento de 74,5% face ao mesmo mês de 2020, mas, no balanço do ano inteiro, o cenário ainda é de perdas.

De acordo com as estatísticas mensais divulgadas esta segunda-feira pelo Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA), as salas de cinema registaram, em setembro, 3,4 milhões de euros de receita de bilheteira, ou seja, um aumento de 68,7%, face a setembro de 2020.

A ida dos portugueses ao cinema tem tido um aumento gradual ao longo dos últimos meses, tendo em conta o contexto de pandemia, o desconfinamento, o aliviar de regras de segurança e a taxa de vacinação contra a Covid-19, mas os números estão ainda abaixo dos praticados em 2019.

A título de comparação, em setembro de 2019, os cinemas registaram cerca de um milhão de espectadores e 5,7 milhões de euros de receitas.

Este ano, até setembro, a exibição em sala de cinema somou 2,8 milhões de espectadores e 15,7 milhões de euros. Até setembro de 2020 tinham sido 3,2 milhões de espectadores e 17,8 milhões de euros.

Até setembro de 2019, em tempos pré-pandemia, os cinemas portugueses contaram com 11,4 milhões de bilhetes emitidos e 61,3 milhões de euros de receita.

"Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis", de Destin Daniel Cretton, foi o filme mais visto pelos portugueses em setembro, com 149.071 espectadores.

Dos 2,8 milhões de espectadores contabilizados este ano até setembro, 934.162 foram ao cinema no distrito de Lisboa e 669.197 no distrito do Porto.

Em cada uma das 207.013 sessões de cinema realizadas este ano estiveram, em média, 14 espectadores.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+