Siga-nos no Whatsapp
A+ / A-

Paul McCartney diz que John Lennon "instigou" fim dos Beatles

10 out, 2021 - 23:21 • Redação

Em declarações ao programa “This Cultural Life”, da BBC4, o baixista e vocalista nega ter sido ele o responsável pela separação do grupo de Liverpool.

A+ / A-

Para muitos a banda mais importante e influente do pop-rock, os Beatles terminaram em 1970 com o mundo a seus pés. Agora, Paul McCartney conta a sua versão da história.

O baixista e vocalista responsabiliza John Lennon pelo divórcio dos quatro de Liverpool, após uma carreira fulgurante de uma década.

Em declarações ao programa “This Cultural Life”, da BBC4, que vai ser emitido no dia 23, Paul McCartney nega ter sido ele o instigador da separação da banda.

"Isso foi o nosso Johnny", afirma Paul McCartney, numa referência a Lennon, que foi assassinado em 1980, em Nova Iorque.

Nas últimas décadas, vários motivos têm sido apontados para o fim dos Beatles.

Algumas versões consideram que McCartney foi o responsável, mas o músico defende que o desejo de John Lennon de "soltar amarras" foi a principal razão para a separação do grupo.

Questionado pelo entrevistador sobre a decisão de deixar os Beatles e seguir uma carreira a solo, McCartney contou a sua versão e rejeitou responsabilidades.

"Pare aí mesmo. Não sou a pessoa que instigou a separação. Oh não, não, não. O John entrou em uma sala um dia e disse: ‘Vou sair dos Beatles’. Isso instigou a separação ou não?", declarou.

Nestas declarações à BBC, Paul McCartney diz que a especulação sobre a verdadeira história do fim dos Beatles ganhou terreno porque o agente da banda pediu aos membros da banda para ficarem em silêncio enquanto vários contratos eram fechados.

O baixista garante que teria preferido continuar com a banda, porque estava a criar música "bastante boa".

"Esta era a minha banda, era a minha vida, então eu queria continuar", assegura Paul McCartney, de 79 anos.

Tópicos
Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+