Tempo
|
A+ / A-

Ikea quer construir casas “low cost” no Reino Unido

20 set, 2019 - 12:46 • Redação

O projeto está pensado para Worthing, em Inglaterra, e resulta de uma parceria da cadeia com uma construtura sueca. Alguns dos residentes só pagarão aquilo que puderem.

A+ / A-

A cadeia de lojas de mobiliário Ikea está a planear construir edifícios numa vila no Reino Unido que poderão revolucionar o mercado imobiliário britânico.

Segundo a CNN, o projeto está a ser planeado em conjunto com a autarquia de Worthing e prevê a construção de 160 apartamentos, recorrendo a um modelo inspirado na metodologia usada para produzir mobília de baixo custo.

Os edifícios serão compostos por módulos pré-fabricados montados no local. A empresa controla todo o processo, reduzindo assim os custos de produção e permitindo a construção de mais casas por menos dinheiro.

O modelo, conhecido por BoKlok e já usado com sucesso na Escandinávia, resulta de uma parceria entre o Ikea e a construtora Skanska, também da Suécia.

De acordo com a CNN, a ideia é que 30% das casas em Worthing sejam para habitação social, mas os potenciais compradores das restantes 70% unidades também podem beneficiar de condições especiais, pagando apenas aquilo que lhes for possível, ao longo de 25 anos. O valor é calculado tendo em conta os custos de vida da família e normalmente ronda 30% do rendimento do agregado familiar.

Worthing é um de muitos locais no Reino Unido onde a escassez de casas tem levado a um aumento dos preços no mercado imobiliário. Caso o projeto Boklok – que ainda não está fechado – resulte, o impacto no mercado britânico poderá ser enorme, apontam os especialistas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+