A+ / A-

Papa Francisco pede desculpas. "Não quis ofender ou expressar-se em termos homofóbicos"

28 mai, 2024 - 15:15

Em causa estarão declarações sobre a admissão de homossexuais nos seminários.

A+ / A-

O Papa Francisco pediu desculpas pelas declarações que terão sido feitas numa conversa privada, com os bispos da Conferência Episcopal Italiana.

Em causa, estarão comentários depreciativos sobre a admissão de homossexuais nos seminários que terão gerado polémica nos últimos dias.

De acordo com a imprensa italiana, Francisco terá dito que haveria demasiados “frociaggine” em alguns seminários, um termo que pode ser traduzido como “bichas”.

Segundo Matteo Bruni, porta-voz do Vaticano, o Papa “não quis ofender ou expressar-se em termos homofóbicos e pede desculpas a quem se sentiu ofendido com o uso de um termo, relatado por terceiros”.

“Na Igreja há espaço para todos, para todos. Ninguém é inútil, ninguém é supérfluo, há espaço para todos. Assim como somos, todos”, sublinhou Matteo Bruni, em nota enviada aos jornalistas, referindo palavras que Francisco usou já noutras ocasiões, nomeadamente na Jornada Mundial da Juventude de Lisboa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+