Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Autoridade Marítima empenha cerca de 200 elementos na vigilância da JMJ

27 jun, 2023 - 07:25 • Liliana Monteiro

Objetivo é garantir vigilância permanente no estuário do Tejo, em particular na área conexa ao Campo da Graça, o terreno no Parque das Nações onde está a ser construído o altar-palco

A+ / A-

A Autoridade Maritima Nacional prevê destacar 195 elementos entre os dias 28 de julho e 7 de agosto para garantir segurança e salvamento a todos os que participem na Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

À Renascença, o organismo adianta que, “na área de jurisdição do Departamento Marítimo do Centro e do Comando Regional da Polícia Marítima do Centro, está previsto o empenhamento total de 142 elementos da Autoridade Maritima Nacional, na vertente de proteção (security), e de 53 elementos na vertente salvaguarda da vida humana (safety)”.

O objetivo é garantir, em permanência, a vigilância no estuário do Tejo, em particular na área conexa ao Campo da Graça, o terreno no Parque das Nações onde está a ser construído o altar-palco e onde é esperado o momento mais emblemático do encontro com o Papa Francisco.

Está ainda previsto um reforço de meios de vigilância marítima junto ao terrapleno de Algés.

Em informação prestada à Renascença, a Autoridade Marítima adianta que vão também “ser garantidas rondas terrestres em permanência, quer na margem norte do rio Tejo, quer na frente de mar da Costa da Caparica”.

Já na vertente do salvamento, “está previsto um incremento de meios materiais e humanos nas praias dos concelhos de Almada, Oeiras, Cascais, Nazaré, Setúbal e Sines, de forma a reforçar as vigilâncias motorizadas e apeadas”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+