Tempo
|
A+ / A-

Covid-19. Conferência Episcopal Portuguesa revoga orientações para mitigação da pandemia

11 out, 2022 - 18:09 • Pedro Valente Lima

Ainda assim, a CEP continua a sugerir algumas recomendações de higiene e proteção da saúde pública no culto e atividades pastorais da Igreja.

A+ / A-

Esta terça-feira, o Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) revogou as orientações para a mitigação da pandemia da Covid-19, que ainda se mantinham no culto e demais atividades pastorais neste período pós-pandemia.

Em nota de imprensa enviada à Renascença, a CEP salienta que esta decisão decorre da cessação do estado de alerta, declarada pela Direção-Geral de Saúde, a 1 de outubro.

Revogadas as "anteriores orientações de 28 de fevereiro de 2022", a Conferência Episcopal renova, ainda assim, algumas recomendações para assembleias litúrgicas e atividades pastorais da Igreja: "fazer a saudação da paz (que é facultativa), através de um sinal sem contacto físico (por exemplo, uma vénia ou inclinação); utilização facultativa de máscara em locais especialmente lotados e pouco ventilados bem como a pessoas consideradas de risco pela idade ou pelo quadro clínico; cuidar da higienização e ventilação adequada dos espaços, sobretudo nesta época de outono-inverno".

O Conselho Permanente da CEP também "agradece a todas as instituições eclesiais e às autoridades civis o esforço que tiveram ao longo deste tempo na luta contra a pandemia" e "reconhece, de modo muito agradecido, todos os cuidados de segurança e de saúde da parte dos fiéis e instituições eclesiais".

No final, deixa o apelo: "Que todos mantenhamos um comportamento responsável em relação à proteção da saúde pública".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+