Tempo
|
A+ / A-

Novo cargo do cardeal Tolentino Mendonça no Vaticano é "orgulho" para a Madeira

26 set, 2022 - 17:11 • Lusa

A Diocese do Funchal afirma ser "um orgulho" para o arquipélago "ver um dos seus filhos a servir o Papa nesta grande responsabilidade ao serviço do anúncio do Evangelho”.

A+ / A-

A Diocese do Funchal e o presidente da Assembleia da Madeira manifestaram hoje o “orgulho” da região pela nomeação do cardeal José Tolentino Mendonça, nascido no arquipélago, para Prefeito do novo Dicastério para a Cultura e Educação da Cúria Romana.

“É um orgulho para a nossa região ver um dos seus filhos a servir o Papa nesta grande responsabilidade ao serviço do anúncio do Evangelho”, lê-se numa nota publicada na página online da Diocese do Funchal.

Na curta mensagem, a diocese e o bispo do Funchal, Nuno Brás, “saúdam o Cardeal Tolentino Mendonça pela nomeação para Prefeito do Dicastério da Cultura e Educação no Vaticano e desejam as maiores felicidades”.

O cardeal português José Tolentino Mendonça foi hoje nomeado pelo Papa Francisco Prefeito do novo Dicastério para a Cultura e a Educação, criado no âmbito da renovação da Cúria Romana, com a entrada em vigor da nova constituição ‘Praedicate Evangelium’.

Também o presidente do parlamento madeirense, José Manuel Rodrigues, manifestou “o seu mais profundo júbilo” pela nomeação.

Numa nota, José Manuel Rodrigues realça que a Diocese do Funchal, que “já foi a maior do mundo, volta a ter um dos seus numa missão relevantíssima para uma Igreja que se procura regenerar, rejuvenescer e ir ao encontro de novas realidades, de outras crenças e de diferentes culturas”.

Para José Manuel Rodrigues, os diálogos de José Tolentino Mendonça “com o mundo da Cultura e das Artes, em Portugal, abriram novos caminhos à Igreja Católica portuguesa”.

“Estou certo de que a experiência do cardeal madeirense irá ter reflexos na rede escolar católica do mundo inteiro que vai tutelar, que representa mais de 70 milhões de alunos”, salienta.

O cardeal José Tolentino Mendonça, de 56 anos, vai substituir no ex-Conselho Pontifício para a Cultura o cardeal Gianfranco Ravasi, que completa os 80 anos em outubro, e na ex-Congregação da Educação Católica, o cardeal Giuseppe Versaldi, que fez 79 em julho.

Até agora, o cardeal português desempenhava as funções de arquivista e bibliotecário do Vaticano.

Iniciou os estudos de Teologia em 1982 e foi ordenado padre em 1990, tendo sido nomeado, em 2011, consultor do Conselho Pontifício da Cultura.

José Tolentino Calaça de Mendonça, que foi criado cardeal a 5 de outubro de 2019 pelo Papa Francisco, nasceu em dezembro de 1965 em Machico, ilha da Madeira, destacando-se como poeta, sacerdote e professor.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+