Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Papa pede a líderes mundiais uma solução de paz para a Ucrânia

25 set, 2022 - 10:25 • Diogo Camilo

Francisco condenou os dois anos de violência em Myanmar e apelou à libertação de oito pessoas sequestradas nos Camarões.

A+ / A-

O Papa Francisco pediu este domingo aos líderes mundiais para que tenham vontade para negociar uma solução de paz para a Ucrânia.

“Maria, Rainha da Paz, conforte o povo ucraniano e obtenha aos líderes das Nações a força de vontade para encontrar imediatamente iniciativas eficazes que conduzam ao fim da guerra”, disse o Papa, durante a homilia no Congresso Eucarístico italiano, na cidade de Matera.

No dia do Migrante e do Refugiado, Francisco condenou ainda os dois anos de violência em Myanmar. “Há mais de dois anos, aquele nobre país está martirizado por graves confrontos armados e violências, que causaram muitas vítimas e deslocados. Esta semana, chegou-me o grito de dor pela morte de crianças numa escola bombardeada. Que o grito destes pequenos não permaneça inaudito! Essas tragédias não devem acontecer!”

O Papa uniu-se ainda ao apelo de bispos dos Camarões pela libertação de oito pessoas sequestradas na Diocese de Mamfe, entre os quais cinco sacerdotes e uma religiosa, pedindo que seja renovado o compromisso de “um em que cada pessoa encontre o seu lugar e seja respeitada”, e em que “os migrantes, os refugiados, os deslocados e as vítimas do tráfico humano possam viver em paz e com dignidade”.

“É também graças a esses irmãos e irmãs que as comunidades podem crescer em nível social, económico, cultural e espiritual; e a compartilha das diversas tradições enriquece o Povo de Deus. Comprometemo-nos todos em construir um futuro mais inclusivo e fraterno”, terminou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Digo
    25 set, 2022 Eu 14:21
    A solução é simples: para começo de conversa a retirada total da Rússia, da Crimeia e de todos os territórios ucranianos que ocupou na invasão criminosa que fêz. Depois, uma força de manutenção de paz na fronteira entre os dois Países, e finalmente estipular o montante das indemnizações e reparações de guerra, que a Rússia deve à Ucrânia e que contas por alto, vão em 300 000 Milhões de Euros. Isso é lirismo? Então deixemos as armas "conversarem" e no fim se vê quem impõe condições.

Destaques V+