Tempo
|
A+ / A-

Cardeal Tolentino Mendonça vai ser “ministro” da Educação e Cultura da Santa Sé

23 set, 2022 - 13:44 • Ângela Roque , Aura Miguel

A informação não é ainda oficial, mas circula há algum tempo entre os jornalistas vaticanistas. Segundo avança a CNN Portugal e o jornal digital 7Margens, o anúncio oficial deverá ser feito na próxima semana.

A+ / A-

O Papa Francisco deverá escolher o cardeal português D. José Tolentino Mendonça para Prefeito do novo Dicastério para a Cultura e Educação da Santa Sé, que vai assumir as áreas até agora atribuídas à Congregação da Educação Católica e ao Conselho Pontifício para a Cultura.

A decisão do Papa não é ainda oficial, mas esta informação circula entre os jornalistas vaticanistas desde o verão, ainda antes do Consistório que decorreu no final de agosto, como confirmou a Renascença junto de várias fontes.

Esperava-se, aliás, que a lista dos responsáveis pelos novos Dicastérios criados no âmbito da recente reforma da Cúria fosse divulgada nessa ocasião, o que não se confirmou.

De acordo com a CNN Portugal e o jornal digital 7Margens, a nomeação de Tolentino Mendonça deverá ser oficializada na próxima semana. O cardeal português exerce atualmente a função de Bibliotecário e Arquivista do Vaticano.

D. José Tolentino Mendonça - que em Portugal foi vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa e responsável pelo Secretariado da Pastoral da Cultura - vai ser uma espécie de “ministro” da educação e cultura da Santa Sé, tutelando a rede de milhares de escolas e universidades católicas no mundo. Ficarão, ainda, a seu cargo a área do património histórico e o diálogo da Igreja com cultura, o desporto e a ciência.

Com o novo cargo, Tolentino Mendonça irá substituir o cardeal Gianfranco Ravasi no ex-Conselho Pontifício para a Cultura, e o cardeal Giuseppe Versaldi na ex-Congregação da Educação Católica.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+