Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Fátima. Arcebispo de Braga lembra "vítimas dos dramas atuais"

12 set, 2022 - 23:30

D. José Cordeiro pede a intercessão de Nossa Senhora para a cura das feridas dos que choram por serem vítimas dos dramas atuais, como "a guerra, a fome, a pobreza, da injustiça e os abusos".

A+ / A-

O arcebispo de Braga lembrou esta noite em Fátima todos os que são vítimas dos dramas atuais e pediu ajuda a Nossa Senhora para curar as feridas e despertar a alegria e a paz no coração dos homens.

Na Celebração da Palavra da peregrinação de setembro, D. José Cordeiro lembrou “todos os homens e mulheres que choram por serem vítimas da guerra, da fome, da pobreza, da injustiça, dos abusos sexuais, dos abusos de consciência e dos abusos de poder, da violência doméstica, do bullying, da corrupção, do desemprego, da precariedade no trabalho e da indiferença global.”

Na mente do arcebispo estiveram também “tantas famílias” que “derramam lágrimas provocadas pelos incêndios arruinadores do verão, pela seca, pelas catástrofes climáticas, pelas consequências da guerra e da inflação”.

Em Fátima, pediu à “Mãe da consolação” que “acompanhe a cura de todas as feridas e nos encoraje para sermos testemunhas credíveis da alegria e da paz que brota do coração.”

“Solicitamos a consolação divina nos momentos duros da vida pessoal e comunitária”, disse o arcebispo, que deu graças “pela proximidade de Deus e da Igreja, como libertação interior e paz que vem do coração”.

Lembrando as Bem-aventuranças, D. José Cordeiro assegurou que “a Igreja continua esta missão, testemunhando por palavras e por obras a misericórdia que recebeu gratuitamente” e considerou que “vir aqui a Fátima, conversar com a Mãe, consola-nos, liberta-nos e santifica-nos.”

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+