Tempo
|
A+ / A-

Fátima. Bispo de Coimbra preside à Peregrinação de junho

07 jun, 2022 - 17:42 • Teresa Paula Costa

Programa segue alinhamento da peregrinação de maio.

A+ / A-

A Peregrinação Internacional de junho vai ser presidida pelo bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes.

De acordo com o santuário de Fátima, a estrutura da peregrinação será igual à do passado mês de maio, quando voltou a realizar-se o acolhimento dos doentes e o acolhimento aos peregrinos a pé, dinâmicas que estiveram canceladas durante os dois últimos anos de pandemia.

O programa começa na tarde de domingo, 12 de junho, com a procissão eucarística, desde a Basílica da Santíssima Trindade até ao Altar do Recinto de Oração, seguindo-se a habitual recitação do Rosário, às 18h30, na Capelinha das Aparições.

Mais tarde, a partir das 21h30, haverá nova recitação do Rosário, a bênção solene das velas e a procissão das velas até ao presbitério do Recinto de Oração, onde decorrerá a Celebração da Palavra.

A celebração termina com a Procissão do silêncio. De madrugada, decorrerão momentos de adoração eucarística, veneração dos santos Francisco e Jacinta Marto e a oração da Via-sacra.

No dia 13 de junho, as celebrações começam com a recitação do Rosário, às 9h00, na Capelinha das Aparições, seguindo-se a procissão da Imagem de Nossa Senhora do Rosário de Fátima até ao altar do Recinto de Oração, onde D. Virgílio Antunes presidirá à Missa internacional de 13 de junho, às 10h00.

A celebração incluirá o momento de bênção aos doentes e terminará com a procissão do adeus,

O gabinete de comunicação do santuário de Fátima informou, entretanto, que nos serviços do santuário inscreveram-se, até ao momento, 31 grupos de peregrinos. 25 são provenientes de países estrangeiros e seis são portugueses.

Peregrinação celebra segunda aparição

A Peregrinação Internacional de junho celebra a segunda aparição de Nossa Senhora aos três pastorinhos, Lúcia, Francisco e Jacinta, a 13 de junho de 1917, na qual “a Senhora mais brilhante que o Sol” insistiu na oração do Rosário e anunciou a vontade de Deus em estabelecer no mundo a devoção ao Imaculado Coração de Maria.

Foi também nesta aparição que Nossa Senhora disse a Lúcia que os primos Francisco e Jacinta iriam falecer “em breve”, garantindo à vidente mais velha que iria viver “mais algum tempo” para fazer conhecer e amar o Seu Imaculado Coração.

O presidente da celebração, D. Virgílio do Nascimento Antunes, nasceu em São Mamede, Batalha, a 22 de setembro de 1961. Foi ordenado presbítero da diocese de Leiria-Fátima a 29 de setembro de 1985 e ordenado bispo a 3 de julho de 2011, na Basílica da Santíssima Trindade, no Santuário de Fátima, instituição que dirigiu como reitor durante cinco anos. Em Coimbra, D. Virgílio Antunes é bispo diocesano há quase 12 anos.

A Renascença irá transmitir, em direto, as cerimónias da peregrinação a Fátima.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+