Tempo
|
A+ / A-

Fátima. D. José Ornelas pede ajuda a Maria para “construir o mundo novo”

13 mai, 2022 - 12:49 • Teresa Paula Costa

Na saudação final da sua primeira peregrinação enquanto bispo da diocese de Leiria-Fátima, D. José Ornelas assinalou comunhão sinodal com Papa Francisco.

A+ / A-

O bispo da diocese de Leiria-Fátima, D. José Ornelas, pediu, esta sexta-feira, na Cova da Iria, a intercessão de Maria na construção de um mundo novo.

Na saudação final da peregrinação de maio, D. José Ornelas lembrou que nos encontramos ainda “a braços com uma pandemia que condiciona toda a humanidade e uma guerra que atinge com trágica e destrutiva ferocidade a Ucrânia e tantos outros lugares do planeta”.

Na sua primeira peregrinação enquanto bispo da diocese de Leiria-Fátima, D. José Ornelas pediu que a mensagem de paz que a Virgem Maria nos trouxe em Fátima “seja acolhida no coração de todos nós, particularmente dos que alimentam esta guerra, a fim de que se pare a barbárie e se possa construir o mundo novo, com justiça, solidariedade fraterna e paz"

Ao cardeal Edgar Peña Parra, que presidiu às celebrações, D. José Ornelas pediu que transmitisse ao Papa Francisco “a nossa estima e comunhão com o seu ministério”.

“Unimo-nos à Mãe da Igreja pedindo e esperando o dom do Espírito, que continue a ensinar-nos o caminho sinodal da comunhão, da participação e da missão”, declarou.

D. José agradeceu também a D. António Marto, que, durante 16 anos, foi “a voz de acolhimento desta diocese”, e a D. Serafim Ferreira e Silva, que o antecedeu. "Que o Senhor seja sempre a vossa herança e recompensa."

Dirigindo-se, depois, aos peregrinos, D. José Ornelas proclamou: "Que Maria nos reúna em Igreja e nos torne solidários e misericordiosos com quem precisa, para estarmos presentes e ativos na construção de um mundo de justiça e de paz.”

“A Mãe do Céu e o Senhor Jesus gostam muito de vos ver aqui", disse ainda o bispo de Leiria-Fátima, dirigindo-se às crianças presentes no recinto da Cova da Iria.

“Respondei com amor igual ao deles, para que possais sentir a presença carinhosa do Pai do Céu na vossa vida”, acrescentou D. José Ornelas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+