Tempo
|
A+ / A-

Domingo de Páscoa na Ucrânia. “Somos abençoados com a Ressurreição”

17 abr, 2022 - 19:44 • José Pedro Frazão enviado especial à Ucrânia

A capital ucraniana acordou com neve, mas aqueceu com o calor da fé. O enviado do Papa abençoou quem esteve na catedral. Ouça a reportagem da Renascença em Kiev.

A+ / A-
Peça de José Pedro Frazão em Kiev, Domingo de Páscoa (17/04/2022)

Cristo ressuscitou. É a exultação dos católicos neste Domingo de Páscoa, sentida de forma vibrante pelas centenas que se deslocaram à Catedral de Santo Alexandre. Uma vela em cada mão, cestos com bolos e outros objetos para serem benzidos na celebração.

Entre os presentes, militares – um deles, Volodomyr, diz à Renascença que sempre que recebem a bênção, ganham a batalha.

Foram ali todos abençoados, também em privado, na sacristia pelos celebrantes: o arcebispo de Kiev, o Núncio Apostólico e o cardeal Konrad Krajewski. Antes do rito final, o enviado do Papa deixou uma mensagem de esperança, ainda que os ucranianos estejam a viver uma contínua Sexta-Feira Santa, mesmo em Domingo de Páscoa.

“Cristo tinha de ressuscitar, de outra forma estaríamos numa Sexta-feira Santa, no sofrimento e no pecado. De uma forma humana, não teríamos saída para esta situação”, afirmou.

“O núncio e eu passámos a Sexta-feira Santa perto de Kiev. Rezámos a Via Sacra junto aos corpos e abençoámos os ucranianos caídos. Não entendemos nada desta situação, mas somos abençoados com a Ressurreição quando Cristo vem e destrói tudo o que é o mal. Há esperança. Há esperança de que Cristo nos abençoe a todos”, concluiu.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+