Tempo
|
A+ / A-

Holocausto. Vaticano lembra meninas salvas do regime nazi por paróquia de Roma

27 jan, 2022 - 17:45 • Ana Lisboa

O Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto assinala-se esta quinta-feira, 27 de janeiro.

A+ / A-

O Vaticano associou-se esta quinta-feira à celebração do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.

A efeméride foi aproveitada para evocar a história de 15 meninas que foram salvas do regime nazi por uma paróquia em Roma.

As menores esconderam-se na Igreja de Santa Maria ai Monti, perto do Coliseu, com a ajuda de religiosas e do pároco.

O caso passou-se em 1943, durante a II Guerra Mundial.

Foi "um longo período de terror que transformou Roma numa floresta, onde os predadores alemães arrancaram das suas casas vítimas inocentes", relata o portal 'Vatican News'.

A criança mais nova do grupo tinha quatro anos de idade. Todas elas estiveram escondidas durante vários dias num espaço muito pequeno, no ponto mais alto desta igreja do século XVI.

Acabaram por ser entregues à Congregação das Filhas da Caridade, no então convento das neófitas, misturando-se com as estudantes e noviças.

Ainda hoje esta história é contada às crianças da catequese pelo padre Francesco Pesce, atual pároco de Santa Maria ai Monti.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+