Tempo
|
A+ / A-

Viana do Castelo. Bispo apela à construção da paz, superando violência nas famílias e exclusão social

28 dez, 2021 - 17:51 • Ecclesia

D. João Lavrador assina primeira mensagem de Ano Novo à diocese.

A+ / A-

O bispo da Diocese de Viana do Castelo dirigiu a sua primeira mensagem de Ano Novo à diocese, pedindo que os católicos se empenhem na construção da paz, rejeitando a violência nas famílias e nas próprias comunidades.

“Há muitos conflitos à nossa volta e perto de nós. Desde a violência doméstica, passando pela exploração de jovens e crianças, acentuada a marginalidade e a exclusão pela crise pandémica, pelos conflitos dentro da família e entre vizinhos, não podemos ignorar quanto devemos fazer para edificar a paz autêntica e verdadeira”, refere D. João Lavrador, num texto enviado hoje à Agência ECCLESIA.

O primeiro dia do novo ano é assinalado, na Igreja Católica, com a celebração do Dia Mundial da Paz, instituído em 1968 pelo Papa Paulo VI (1897-1978).

Para o bispo de Viana do Castelo, existem muitos sinais de que “a paz ainda está muito distante” da cultura e da sociedade autuais.

“Não podemos ignorar a crise dos refugiados que procuram refúgio noutros países e para os quais se nega acolhimento e se erguem muros”, exemplifica D. João Lavrador.

O responsável católico alerta ainda para as “disputas económicas protagonizadas pelas grandes potências mundiais”, que geram “desequilíbrios desastrosos” entre ricos e pobres, agravados pela atual pandemia.

“É na atenção permanente e minuciosa de todos os entraves e ataques à construção da paz autêntica que deve exigir vigilância e atuação enérgica de todos os homens e mulheres na sociedade de hoje e nomeadamente dos discípulos de Jesus Cristo”, apela.

O bispo da Diocese do Alto Minho cita a mensagem do Papa para o próximo dia 1 de janeiro de 2022, intitulada "Diálogo entre gerações, educação e trabalho: instrumentos para construir uma paz duradoura", na qual alerta para o contributo de cada um para a “arquitetura” da paz.

“Ainda em tempo de pandemia a exigir a responsabilidade de todos e a criatividade na procura de soluções, uso o mesmo apelo do Santo Padre”, indica.

D. João Lavrador encoraja os que se dedicam à vida pública, ao bem comum e à promoção da dignidade humana a colocar “todos os seus esforços na edificação da paz”.

“Que não desanimemos no longo e árduo caminho que nos leva à paz e nós cristãos, sabendo que Jesus Cristo é a nossa Paz e que esta se alcança em comunhão com Ele, dediquemos todo o nosso esforço na proclamação, por palavras e gestos, da Boa Noticia da Paz”, acrescenta o bispo de Viana do Castelo.

A mensagem conclui-se com votos de Feliz Ano Novo a todos os diocesanos, presentes no território e na emigração.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+