Tempo
|
A+ / A-

Bragança-Miranda

D. José Cordeiro deixa “marcas de renovação e conversão pastoral”

03 dez, 2021 - 16:19 • Olímpia Mairos

A Diocese de Bragança-Miranda saúda a escolha do Papa Francisco para a Arquidiocese de Braga e agradece a D. José Cordeiro a missão desenvolvida com dinamismo e proximidade em terras transmontanas.

A+ / A-

A Diocese de Bragança-Miranda felicita D. José Cordeiro pela sua nomeação para arcebispo primaz de Braga e agradece o “dinâmico, próximo e profícuo ministério” à frente da Diocese de Bragança-Miranda onde “deixa inolvidáveis marcas de renovação e conversão pastoral”.

“O presbitério, diáconos, consagrados e fiéis leigos de Bragança-Miranda, felicitam D. José Cordeiro que acaba de ser nomeado pelo Papa Francisco, para a Arquidiocese de Braga, sede metropolita da Província Eclesiástica de que a Diocese de Bragança-Miranda é sufragânea”, escreve o vigário-geral cessante, monsenhor Adelino Paes.

O Vaticano anunciou esta sexta-feira a nomeação, pelo Papa Francisco, de D. José Cordeiro como novo arcebispo para a Arquidiocese de Braga. O até agora bispo de Bragança-Miranda sucede a D. Jorge Ortiga, que há mais de dois anos pediu a resignação por motivos de idade.

No texto, enviado à Renascença, o monsenhor Adelino Paes refere que “a surpreendente notícia” foi “recebida com júbilo, ainda que deixando um sentimento de tristeza e orfandade, pois foi nosso Pastor e Mestre da fé durante os dez anos imediatos à sua ordenação para o ministério episcopal”.

“Por tudo ficamos, para sempre, reconhecidamente gratos”, lê-se no texto.

Em nome da Igreja diocesana de Bragança-Miranda, o vigário-geral cessante saúda a Arquidiocese de Braga pelo seu novo arcebispo, na certeza de que “dignificará os santos e ilustres arcebispos que o precederam, desde Martinho de Dume e Frei Bartolomeu aos Mártires até os que, mais recentemente, exerceram o ministério de guias pastorais na vetusta e nobre arquidiocese”.

“Estamos convictos de que D. José Cordeiro será bem acolhido, estimado e muito querido do Povo Bracarense, como foi pela diocese de que é oriundo”, conclui o vigário cessante.

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) também se congratulou com a nomeação e deseja a D. José Cordeiro “um fecundo e frutuoso ministério pastoral ao serviço do Povo de Deus que está em Braga e que lhe é confiado nesta nova missão”.

“Reconhece também a sua grande disponibilidade para servir com dedicada competência a Igreja em Portugal, particularmente no âmbito da pastoral litúrgica e espiritual”, acrescenta a nota da CEP.

D. José Cordeiro tem 54 anos de idade e era bispo da Diocese de Bragança-Miranda desde 2011.

A Arquidiocese de Braga informa que a data da cerimónia de tomada de posse do novo arcebispo “será anunciada em breve”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Adélio Pequenino
    03 dez, 2021 terras da verrnária 18:29
    Exorto todos os católicos bracarenses, que o são a sério, que ergam as suas mãos em direção ao Céu e peçam a Deus para que envie o Divino espirito santo sobre o novo Arcebispo Braga e lhe dê a autoridade que deu a Jesus Cristo para renovar a Arquidiocese de Braga. Boa noite , um bom fim de semana e um Santo e feliz Domingo.

Destaques V+