Tempo
|
A+ / A-

Bispo do Porto lamenta comportamento "politicamente correto" que desvaloriza a religião

12 out, 2021 - 18:52

D. Manuel Linda sublinha que a Igreja tem a missão de "ajudar as pessoas". "Não chega fazer boas prédicas, boas homilias, não chega fazer discursos áridos", alertou o bispo do Porto.

A+ / A-

O bispo do Porto alertou esta terça-feira para o que diz ser a falta de reconhecimento da dimensão religiosa em Portugal.

No dia em que a Diocese do Porto foi condecorada pela Marinha do Brasil, com a medalha “amigo da Marinha”, D. Manuel Linda lamentou a circunstância de haver “uma espécie de politicamente correto que leva a não valorizar as religiões e, até pelo contrário, deixá-las estar no escondimento. Um gesto destes é trazer à luz do dia uma dimensão religiosa”.

D. Manuel Linda recordou, por outro lado, a “presença social da Igreja no terreno”, lembrando que “numa época em que as instituições religiosas quase sempre são esquecidas e não são valorizadas, lembra-me que há quem pense, de facto, a instituição religiosa e quem reconheça a sua validade”.

O bispo do Porto alerta, contudo, que “não chega fazer boas prédicas, boas homilias, não chega fazer discursos áridos. Temos de ajudar as pessoas e por aqui também passa a dimensão social da fé”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • João Lopes
    14 out, 2021 Porto 08:42
    O Senhor Bispo do Porto tem razão!
  • Adélio Pequenino
    12 out, 2021 terras da verrnária 21:08
    O senhor Bispo D. Manuel de Linda diz, e muito bem, não chega fazer boas homilias. Temos de ajudar as pessoas. Ora, o senhor D. Manuel da linda julga que ajudar as pessoas é só dar - lhes uma comidinha, mas não é só isso. É ensiná - las a pescar, a poupar e a não libertar, com o voto, administradores infiéis/ ladrões /comilões que comem tudo, tudo, tudo e , com a ajuda da igreja, contentam o pobre com uns tostões. PARÁBOLA de JESUS sobre os TRABALHADORES da VINHA: porque estais aqui UM DIA INTEIRO sem trabalhar? ... Ninguém nos convidou, respondeu um desempregado. Tenho legitimidade e fundamentos para perguntar aos Bispos portugueses: quem tendes defendido, apoiado e elogiado : ? Os governantes que têm destruído a economia do País FABRICANDO pobres para os comprar com as CASCAS DO TRIGO, ou os governantes que procuram criar riqueza e emprego? O Adão, Português, vai voltar a ficar nu. Deste vez, nem uma tanga vai ter para cobrir os órgãos genitais. A quem ides culpar? A serpente, que deu à costa, que está a pôr o Adão a comer fiado, ou a mulher MARIA LUIZ ALBUQUERQUE, que vai ter de utilizar a sua GRANDE sabedoria e FÉ para que o JESUS de NAZARÉ faça a multiplicação do vinho e do pão?. Boa noite.

Destaques V+