Tempo
|
A+ / A-

Diocese de Bragança-Miranda lidera representação portuguesa no Congresso Eucarístico Internacional

06 set, 2021 - 11:57 • Olímpia Mairos

O Papa Francisco preside à eucaristia de encerramento no dia 12 de setembro.

A+ / A-

Está a decorrer até ao dia 12 de setembro, em Budapeste, capital da Hungria, o 52.º Congresso Eucarístico Internacional (CEI2020).

Promovido pelo Pontifício Comité para os Congressos Eucarísticos, o CEI2020 assenta no tema «Todas as minhas fontes estão em Ti. A Eucaristia: Fonte da nossa vida e da nossa missão cristã.»

A participação portuguesa foi organizada pela Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade (CELE) em parceria com o Secretariado Nacional de Liturgia (SNL), e a comitiva de 26 elementos é liderada por D. José Cordeiro, bispo de Bragança-Miranda, presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade e Delegado da CEP para os Congressos Eucarísticos Internacionais.

A delegação portuguesa é constituída por sacerdotes, religiosas(os) e leigos das dioceses do Algarve, Aveiro, Braga, Bragança-Miranda, Évora, Lamego, Leiria-Fátima, Lisboa, Vila Real e Viseu. Com sete elementos, Bragança-Miranda é a diocese com maior representação nacional.

No dia 8 de setembro, D. José Cordeiro irá presidir à eucaristia, em língua portuguesa, na igreja Angyalföldi Szent László.

O Papa Francisco presidirá à Celebração Eucarística de encerramento, a 12 de setembro, na Praça dos Heróis. De lá, partirá para a Eslováquia para dar continuidade à 34ª Viagem Apostólica do seu Pontificado.

O 52.º Congresso Eucarístico deveria ter sido realizado em 2020, quatro anos após a edição anterior (Cebu em 2016), conforme a tradição. A emergência sanitária da Covid-19 forçou o adiamento para este ano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+