Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Núncio em Portugal destaca papel "determinante" da Igreja durante a pandemia

19 jul, 2021 - 16:08 • Lusa

D. Ivo Scapolo sublinha, também, que "a mensagem de Fátima, os conselhos da Virgem" dão aos fiéis "as linhas certas" para enfrentar "estes tempos mais difíceis".

A+ / A-

O núncio apostólico em Portugal, D. Ivo Scapolo, considera que "a Igreja tem sido determinante na ajuda para resolver vários problemas" surgidos com a pandemia de covid-19 e lembra o papel "capilar" da Igreja, em Portugal e no mundo.

Em declarações ao podcast #fatimanoseculoXXI, do Santuário de Fátima, divulgadas na edição de julho do jornal "Voz da Fátima", D. Ivo Scapolo sublinha, também, que "a mensagem de Fátima, os conselhos da Virgem" dão aos fiéis "as linhas certas" para enfrentar "estes tempos mais difíceis, sobretudo diante desta pandemia".

"Fátima é muito importante para a Igreja no mundo, já que Fátima é sempre uma oportunidade para lembrarmos ao mundo o que a Virgem nos pediu e que, no fundo, é um programa de atuação concreto para a salvação da humanidade, diz o representante do Vaticano em Portugal, acrescentando que o Santuário "é um lugar especial, onde as pessoas têm a possibilidade não só de rezar à Virgem, mas [também] para a vivência de conversão".

Muitas vezes, "os problemas multiplicam-se porque há muita gente que não segue estas indicações; não quer transformar em vida concreta o que Jesus, e Nossa Senhora, nos desafiam. Ora, nós cristãos, se vivermos de forma concreta o Evangelho, daremos certamente testemunho de que há soluções para enfrentarmos de uma forma mais solidária estes problemas que fazem sofrer a humanidade", adianta.

"Temos de fazer tudo o que é possível com generosidade e criatividade e depois rezar", sem "nos demitirmos de entrar na coisa pública", adiantou o núncio apostólico, nesta entrevista ao podcast do Santuário de Fátima, ao defender que os cristãos devem estar ao serviço e isso pode passar por uma intervenção direta de cristãos na política.

D. Ivo Scapolo está em Portugal desde 2019, depois de ter representado a Santa Sé na Bolívia, Ruanda e Chile.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+