Tempo
|
A+ / A-

Haiti. Papa envia mensagem de condolências e condena violência

08 jul, 2021 - 10:57 • Aura Miguel

Jovenel Moise foi morto, na madrugada de quarta-feira, durante um ataque armado contra a sua residência particular.

A+ / A-

Apesar de estar hospitalizado, o Papa está atento às notícias e ao saber da morte do Presidente do Haiti, assassinado a tiro em casa, não quis deixar de enviar uma nota de condolências.

“Ao saber do assassinato atroz que vitimou o Exmo. Sr. Jovenel Moïse, Presidente do Haiti, Sua Santidade apresenta suas condolências ao povo haitiano e à sua esposa, também gravemente ferida, cuja vida confia a Deus”, lê-se no texto avançado pelo Vaticano.

Assinado pelo cardeal Secretário de Estado Pietro Parolin, a nota refere que Francisco “expressa sua tristeza e condena todas as formas de violência como meio para resolver crises e conflitos”, desejando para o povo haitiano “um futuro de concórdia fraterna, de solidariedade e prosperidade.”

Em sinal de consolo, o Papa invoca a “abundância das bênçãos divinas sobre o Haiti e todos os seus habitantes”.

As últimas informações dão conta que quatro pessoas, alegadamente envolvidas no assassínio do Presidente Jovenel Moise, foram mortas pela polícia e duas outras foram detidas na quarta-feira. A operação também levou à libertação de três agentes da polícia que tinham sido raptados pelos alegados assassinos.

Em relação ao estado de saúde da primeira-dama, Martine Moise, também ferida no ataque, sabe-se que está "fora de perigo", depois de ter sido transferida para um hospital em Miami, Estados Unidos.


Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+