Tempo
|
A+ / A-

Vaticano

Papa anuncia viagem à Eslováquia com passagem pela Hungria em setembro

04 jul, 2021 - 11:27 • Aura Miguel com redação

Deslocação vai decorrer de 12 a 15 de setembro.

A+ / A-

O Papa revelou que vai visitar a Eslováquia em setembro, numa viagem que se inicia em Budapeste, com a missa de encerramento do 52.º Congresso Eucarístico Internacional.

“Sinto-me feliz por anunciar que, de 12 a 15 de setembro, se Deus quiser, vou deslocar-me à Eslováquia, para uma visita pastoral. Na primeira tarde, vou concelebrar em Budapeste a Missa conclusiva do Congresso Eucarístico Internacional”, disse Francisco este domingo, após a recitação da oração do angelus.

“Agradeço de coração os que estão a preparar esta viagem e rezo por eles. Rezemos todos por esta viagem e pelas pessoas que estão a trabalhar na sua organização”, acrescentou.

Segundo a sala de imprensa da Santa Sé, a viagem decorre a convite das Autoridades civis e das Conferências Episcopais dos dois países, prevendo passagens por Budapeste (Hungria), Bratislava, Presov, Kosice e Sastin (Eslováquia).

Francisco, que visitou o Iraque em março, confirmou,nessa altura confirmou, a presença em Budapeste, projetando a passagem pela Eslováquia.

Até hoje já fez 33 viagens internacionais, nas quais visitou 50 países.

Papa não esquece tensão em África

Esta manhã, o Papa deixou ainda uma palavra para a antiga Suazilândia (atual Essuatini), que atravessa momentos de violência – o exército tenta controlar os movimentos pró-democracia.

“Da cara nação do Essuatini chegam notícias de tensões e violências. Convido todos os que têm responsabilidades e todos os que manifestam aspirações para o futuro do país, a um esforço comum a favor do diálogo, da reconciliação e da composição pacífica das várias posições.”

Este pequeno país da África Austral é considerada a última monarquia absolutista do Continente Africano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+