Tempo
|
A+ / A-

Papa pede mais orações pela paz na Terra Santa

21 mai, 2021 - 10:59 • Aura Miguel

Francisco congratula-se com o cessar-fogo na Faixa de Gaza, esperando caminhos de diálogo e de paz.

A+ / A-

O Santo Padre recebeu esta manhã um grupo de diplomatas que lhe apresentaram as suas cartas credenciais. Com o pensamento no que se passa em Israel e na Palestina, Francisco disse: “Agradeço a Deus a decisão de parar os confrontos armados e espero que sejam seguidos os caminhos do diálogo e da paz”.

A propósito do recente cessar-fogo naquela região, o Papa acrescentou que “amanhã à noite, os Ordinários católicos da Terra Santa celebrarão com os seus fiéis a Vigília de Pentecostes na igreja de Santo Stefano, em Jerusalém, implorando o dom da paz”.

“Aproveito esta oportunidade para pedir a todos os pastores e fiéis da Igreja Católica que se juntem a eles em oração”, disse o Papa.

Francisco espera assim que “a súplica ao Espírito Santo se eleve em todas as comunidades, para que israelitas e palestinos encontrem o caminho do diálogo e do perdão, para serem pacientes construtores da paz e da justiça, abrindo-se, passo a passo, a uma esperança comum, à convivência entre irmãos”.

Neste discurso, o Santo Padre não esqueceu as consequências da pandemia e a necessidade de abordar questões globais urgentes, como as da migração e alterações climáticas e as crises humanitárias que muitas vezes delas resultam.

“Penso também na ddívida económica que pesa sobre muitos países que lutam para sobreviver, e na ‘dívida ecológica’ que devemos à própria natureza, bem como aos povos e países afetados pela degradação ambiental causada pelo homem e pela perda da biodiversidade”, afirmou.

Francisco sublinhou ainda que “estes problemas não são meramente políticos ou económicos; são questões de justiça, uma justiça que não pode mais ser ignorada ou adiada”.

Na verdade, acrescentou o Papa, “é um dever moral intergeracional, porque a seriedade com que respondemos a estas questões determina o mundo que deixamos para os nossos filhos”.

Os novos embaixadores que apresentaram as cartas credenciais ao Papa são provenientes de Singapura, Zimbabué, Bangladesh, Argélia, Sri Lanka, Barbados, Suécia, Finlândia e Nepal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+