Tempo
|
A+ / A-

​Sacerdotes de Braga oferecem mais de um milhar de livros para a diocese de Pemba

09 dez, 2020 - 17:28 • Henrique Cunha

Os livros destinam-se ao seminário menor da diocese de Pemba, assim como para a formação do clero local.

A+ / A-

Os sacerdotes de Braga vão oferecer mais de um milhar de livros para a diocese moçambicana de Pemba. Os livros destinam-se ao seminário menor da diocese de Pemba, assim como para a formação do clero local.

De acordo com a coordenadora do Centro Missionário da Arquidiocese de Braga, Sara Poças, a ideia desta campanha solidária foi muito bem acolhida pelo clero bracarense.

A responsável revela que “aquilo que nos chegou por parte destes padres da diocese de braga foram excelentes livros, em muito boas condições, muitos deles muito atuais”.

“Percebemos que não faziam parte das suas bibliotecas, mas que foram comprados especialmente para o efeito, o que é uma coisa boa. Ou seja, há uma boa apropriação por parte dos padres da diocese e Braga em relação a esta causa da diocese de Pemba."

Os livros, assim como outro tipo de ajuda, serão enviados em breve para Pemba e a “maneira de fazermos chegar os livros será via contentor”

“Esperamos que seja o mais breve possível e queremos que sejam acompanhados de outro tipo de ajudas, nomeadamente também para apoiar os deslocados devido à questão dos ataques de Cabo Delgado", acrescentou Sara Poças.

A arquidiocese de Braga tem um projeto de cooperação com a Diocese de Pemba. Neste momento, encontra-se em Moçambique uma equipa missionária de Braga. No seminário da arquidiocese estudam quatro seminaristas moçambicanos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+