Tempo
|
A+ / A-

Porto. Irmandade dos Clérigos oferece máscara a visitantes desprevenidos

05 mai, 2020 - 13:45 • Henrique Cunha

A medida está incluída no plano delineado para o processo de reabertura do espaço.

A+ / A-

O aumento dos níveis de segurança e o reforço da desinfecção de espaços como receção, museu, torre e igreja estão previstos no plano delineado pela Irmandade dos Clérigos para a reabertura das portas aos visitantes.

O diretor executivo, António Tavares, diz que foram adotadas as recomendações da Direcção-Geral de Saúde (DGS) e preparado “o plano de reabertura em duas vertentes”.

Por um lado, está pensado “o aumento dos níveis de segurança e o reforço de desinfeção”, havendo “dispensadores de gel desinfetante nas entradas e saídas dos Clérigos”.

Por outro, e a pensar sobretudo na vertente da operação turística, está assegurado “o distanciamento social à entrada, na compra de bilhete e ainda na subida e descida à Torre”.

“A protecção individual é fundamental para todos e, para tal, estamos preparados para oferecer máscaras aos visitantes que não tenham”, revela António Tavares, antecipando “a diminuição do número de visitas por dia, com novos procedimentos de venda de bilhetes por horários a cada 30 minutos”.

Estão também previstas “uma entrada e uma saída distintas para anular os cruzamentos e encontros dos visitantes”.

Entrada gratuita para profissionais de saúde

No processo de reabertura, ou de desconfinamento, a “Irmandade dos Clérigos não deixa de lado a dimensão social”.

Num gesto que o diretor executivo classifica de “agradecimento e profundo reconhecimento ao trabalho e à coragem que os profissionais de saúde, bombeiros e Cruz Vermelha realizam no combate à Covid-19, em prol de toda a comunidade, colocando em risco as suas próprias vidas e a dos seus familiares”, a Irmandade dos Clérigos “decidiu permitir a entrada gratuita na igreja, museu e torre a todos estes profissionais, até final de 2021, em todos os dias e em todos os horários de funcionamento”.

Concertos continuam às quartas-feiras no Facebook

Apesar da pandemia, a Irmandade dos Clérigos mantém a realização diária de concertos na igreja.

António Tavares lembra que foi decidido “manter os concertos diários de órgão de tubos ao meio-dia”, um evento que se realiza desde 2015 e que às “quartas-feiras, no mesmo horário”, é transmitido em direto pelo Facebook da Torre dos Clérigos”, revelando-se “um programa de sucesso”.

A ideia é manter estes concertos no pós-confinamento, pois “de facto vemos interesse crescente do nosso público pelo acompanhamento online do concerto”, refere António Tavares.

“Enquanto num dia normal assistem ao concerto umas 150 pessoas, no digital alcançamos uma audiência de mais de 8 mil pessoas, com taxas de interacção muitos interessantes”, pelo que “será para continuar”, sustenta.

Para continuar a refletir a proximidade, a Irmandade tem utilizado de forma crescente as novas plataformas digitais e o responsável dá o exemplo de “um quiz com perguntas de dois em dois dias” para “sensibilizar os nossos seguidores para a riqueza patrimonial e histórica da Irmandade dos Clérigos e da cidade do Porto”.

Depois, “criámos uma visita virtual acompanhada aos Clérigos, em formato vídeo, personificada por um dos nossos guias para assinalarmos o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios” e “estamos para lançar uma visita virtual 360º, cujo projeto será alimentado por conteúdos com realidade aumentada”.

“Este projeto foi pensado para as pessoas que estão confinadas, mas também para ser utilizado futuramente na visita e descoberta dos Clérigos”, assegura o diretor executivo da Irmandade dos Clérigos.

Recorde de visitas em 2019

O ano de 2019 foi, para a torre, museu e igreja dos Clérigos “o melhor ano de sempre”, com mais de um milhão e 400 mil visitantes. Mais concretamente, 1.410.000 de visitantes a entrar no complexo dos Clérigos, o que significou um aumento de cerca de 9% face ao período homólogo”, refere António Tavares.

Nas previsões para 2020, o cenário era otimista com a perspectiva de superação do ano anterior, mas os primeiros dois meses do ano interromperam essa tendência e perspetiva, devido à pandemia de Covid-19.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+