Tempo
|
A+ / A-

Timor-Leste anuncia adiamento de viagem do Papa por causa do coronavírus

10 mar, 2020 - 06:59 • Lusa

Não há para já confirmação oficial do Vaticano. Segundo a diplomacia timorense, a viagem terá sido adiada por causa do surto de Covid-19.

A+ / A-

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Timor-Leste anunciou, nesta terça-feira de manhã, que o Papa Francisco adiou para 2021 a visita oficial ao país, prevista para este ano.

Dionísio Babo Soares disse à Renascença que a confirmação do adiamento da visita, que abrangia ainda vários outros países na região, incluindo a Indonésia, foi dada numa carta oficial entregue pelo encarregado de Negócios do Vaticano em Timor-Leste, Marco Sprizzi.

“Recebemos um comunicado do encarregado de negócios do Vaticano aqui em Dili, ontem, que lamentavelmente comunicou que a visita do Papa será adiada até 2021”, referiu, acrescentando que não existe ainda uma data certa.

"A visita estava prevista para 6 ou 7 de setembro deste ano, mas provavelmente por causa do coronavírus foi adiada", disse ainda o ministro.

A carta, assinada por Marco Sprizzi, e a que a Lusa teve acesso, nota que o adiamento se deve “à lamentável e ainda crescente difusão do vírus Covid-19” e a “incerteza de poder garantir nos próximos meses a adequada organização” da deslocação.

“Foi decidido adiar mencionada visita para o próximo ano em data a ser definida”, refere-se no texto.

Sprizzi explica que a visita “não foi cancelada, mas apenas adiada com vista a um tempo mais propício”.

O programa da visita do Papa Francisco a Timor-Leste incluía, entre outros, encontros com o Presidente e com o ex-Presidente Xanana Gusmão.

Não existe ainda, da parte do Vaticano, qualquer confirmação oficial sobre este adiamento.

[Notícia atualizada às 10h30]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+