Tempo
|
A+ / A-

Libertados mais dois dos seminaristas raptados na Nigéria

31 jan, 2020 - 19:08 • Filipe d'Avillez

Resta apenas um rapaz em cativeiro. Não se sabe se a Igreja pagou algum resgate pela libertação dos seminaristas.

A+ / A-

Foram libertados esta sexta-feira mais dois dos quatro seminaristas que tinham sido raptados no dia 8 de janeiro, em Kaduna, na Nigéria.

Os quatro rapazes foram raptados quando homens armados tomaram de assalto o seminário. A identidade do grupo que levou a cabo o ataque não é público, mas tudo indica tratar-se de um bando criminoso à procura de extorquir dinheiro, e não um dos grupos radicais islâmicos que persegue os cristãos naquele país africano.

Um primeiro seminarista do grupo foi libertado no dia 19 de janeiro, em condições de saúde precárias, e encontra-se a recuperar no hospital. Com a libertação de mais dois dos rapazes raptados resta apenas um seminarista de Kaduna em cativeiro.

A Igreja Católica da Nigéria deixou sempre claro que não iria divulgar qualquer detalhe das comunicações com os raptores, pelo que não se sabe se foi pago algum resgate para assegurar a libertação dos seminaristas.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+