Tempo
|
A+ / A-

D. Manuel Linda. “A missão começa pela defesa da pessoa"

17 set, 2016 - 15:46

O presidente da Comissão Episcopal da Missão e Nova Evangelização participa este fim-de-semana nas Jornadas Missionárias 2016.

A+ / A-

Na abertura das Jornadas Missionárias em Fátima, D. Manuel Linda apelou este sábado à colaboração com as igrejas locais na forma como se divulga a fé e defendeu que, “antes do anúncio de uma fé, está a promoção da pessoa”.

Significa isso “respeitar o outro e ajudá-lo a promover a sua máxima dignidade possível, os seus direitos humanos – numa linguagem que hoje já faz carreira, graças a Deus”, explica à Renascença.

À margem das jornadas, o bispo das Forças Armadas e Segurança considera que não é possível, nos tempos actuais, “levar por nossa conta e risco o conhecimento de Jesus Cristo ao mundo”, devendo-se por isso “trabalhar com as igrejas locais, que mais ou menos já vão estando instituídas um bocado por todo o mundo”.

As jornadas deste ano têm como tema “Missão com história de misericórdia”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António Costa
    17 set, 2016 Cacém 18:11
    É de fato um grande problema....."respeitar o outro" é já um "conceito" cristão....no fundo continua-se a assumir que os conceitos cristãos são universais e depois é que vem os rituais religiosos. Como se fosse isso que marcasse a diferença entre as Religiões. As concepções do que é "O Outro" são radicalmente diferente de religião para religião. Um exemplo, do Japão : "....porque havia de te odiar por teres morto o meu pai? Foi um combate leal. O meu pai morreu porque foste melhor do que ele. Porque é que te havia de odiar?" Assim é, Culturas e Religiões diferentes. Respeitar a diferença é antes de mais Aceitar de que a Diferença existe!

Destaques V+