Tempo
|
A+ / A-

Arcebispo acusado de abusos sexuais de menores vai ser julgado no Vaticano

15 jun, 2015 - 12:01 • Filipe d'Avillez

Este é o primeiro caso em que um bispo acusado de abusos sexuais é julgado em tribunal por este crime. Os outros casos de bispos julgados neste âmbito envolvem acusações de encobrimento.  

A+ / A-
O arcebispo Józef Wesołowski, ex-núncio apostólico da Santa Sé na República Dominicana, vai ser julgado pelo tribunal do Vaticano, informou esta segunda-feira a sala de imprensa da Santa Sé. Este é o primeiro caso em que um bispo acusado de abusos sexuais de menores é julgado em tribunal por este crime.

O arcebispo, de nacionalidade polaca, viu-se envolvido num escândalo de abusos sexuais de menores, em 2013 e saiu do país, onde era representante diplomático do Vaticano.

Contudo, uma vez na Santa Sé, Wesołowski foi detido. Devido a questões de saúde, foi sujeito a prisão domiciliária enquanto decorria contra ele um processo canónico, que em primeira instância determinou a sua laicização, e um inquérito criminal, cujo resultado foi anunciado esta segunda-feira, confirmando a realização de um julgamento, que terá início a 11 de Julho.

A nota emitida pela Santa Sé confirma que o Vaticano está a colaborar com as autoridades da República Dominicana, onde foram cometidos a maioria dos crimes de abuso contra menores. Para além desta acusação, o ex-núncio é também acusado de posse de pornografia infantil.

O arcebispo, que tem 66 anos, arrisca uma pena de prisão de 12 anos caso seja condenado.

Primeiro julgamento de um bispo
Embora já tenha havido casos de bispos católicos julgados e até condenados por encobrir casos de abusos sexuais praticados por padres sob a sua jurisdição, esta é a primeira vez que um bispo é mesmo julgado pela prática deste tipo de abusos. Casos anteriores de bispos que admitiram ter abusado de menores não chegaram a ir a tribunal.

Recentemente, o Papa Francisco ordenou a abertura de um tribunal com jurisdição para investigar e julgar casos de bispos acusados de encobrimento, mas tudo indica que Wesołowski vai ser julgado num tribunal normal da Santa Sé, uma vez que é acusado directamente de abusos.

Um outro sacerdote polaco que trabalhava com o arcebispo na nunciatura, o padre Wojciech Gil, também é acusado dos mesmos crimes, mas encontra-se detido na Polónia, para onde viajou em 2013. As autoridades polacas e dominicanas estão também a colaborar no processo criminal contra ele.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+