Tempo
|
A+ / A-

Caso dos e-mails. FC Porto demarca-se de Rui Pinto

17 jan, 2019 - 17:55 • Redação

Dragões reagiram à detenção do alegado "hacker" responsável pelo roubo de correspondência do Benfica, reiteram que a informação tornada pública no Porto Canal foi conseguida sem "qualquer contrapartida financeira" e pedem "justiça nos processos em curso envolvendo atentados à verdade desportiva".

A+ / A-

O FC Porto já reagiu, em comunicado, à detenção de Rui Pinto, alegado "hacker" responsável pelo roubo de correspondência do Benfica, demarcou-se das suas ações e pediu "que seja feita justiça nos processos em curso".

Os dragões afirmam que "a detenção tem sido naturalmente objeto de notícias e comentários em torno do designado processo dos e-mails, alguns, porém, com a pretensão expressa de associar o nome do nosso clube e da sua sociedade anónima desportiva para o futebol profissional a essa detenção".

Deste modo, o clube azul e branco reitera que toda a correspondência que os dragões tiveram acesso, na pessoa do diretor de comunicação Francisco J. Marques, foram entregues à Polícia Judiciária e recebido sem qualquer recompensa financeira:

"Todo o acervo de e-mails que chegaram ao nosso Diretor de Informação e Comunicação, sem qualquer contrapartida financeira ou outra, foram entregues à Polícia Judiciária em simultâneo com o processo de denúncia pública".

O FC Porrto afirma ainda que o "teor dos e-mails foram divulgados no Porto Canal no exercício pleno do direito a informar e ser informado, ponderados todos os prós e contras face à delicadeza da matéria de fundo que apontava para eventuais práticas de tráfico de influência e corrupção".

O clube azul e branco pede "que seja feita justiça nos processos em curso envolvendo atentados à verdade desportiva, sendo que alguns deles estão já com acusações deduzidas".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Manuel
    18 jan, 2019 Moura 10:21
    Tem que se saber como chegaram os emails ao FCP, mas o Benfica tem que explicar muito bem explicado o conteúdo dos mesmos!
  • Juíz Vermelho
    17 jan, 2019 Catedral da Luz 19:34
    Carga ao Mar, no naufrágio que se avizinha. Uma vez feito o trabalho sujo, descarta-se o tipo e nega-se qualquer ligação a ele. Nada que não fosse esperado. Não vai é funcionar, pois logo que ele tope que não vai ter a proteção que esperava, se se afundar, leva o fêquêpê e o xiquinho insolvente, com ele.

Destaques V+