A+ / A-

Eleições Europeias

Iniciativa Liberal. Tréguas com o BE e "nim" a Von der Leyen

30 mai, 2024 - 20:39 • Isabel Pacheco

Apostada em se aproximar dos eleitores, a Iniciativa Liberal dedicou o dia de campanha ao contacto com a população e deixou a promessa uma campanha mais focada na europa e menos distraída com picardias

A+ / A-

Veja também:


Ao quarto dia de campanha para as eleições europeias de 9 de junho, a Iniciativa Liberal (IL) apostou tudo na rua.

O contacto com a população começou em Caminha, no distrito de Viana do Castelo, com a promessa do cabeça de lista do partido às europeias, João Cotrim Figueiredo, de mais Europa e “um ponto final” nas tricas de campanha.

“São, sobretudo, as picardias, algumas delas até envolvendo a Iniciativa Liberal”, reconheceu. “Vou pôr ponto final a isso. Não vou voltar a falar de picardias”, garantiu o candidato ao Parlamento Europeu depois de um arranque de campanha marcado pela troca de acusações com a bloquista Catarina Martins a quem acusou de "sonsice" na posição em relação à Ucrânia.

E foi com o pretexto de não alimentar polémicas que Cotrim Figueiredo se recusou, esta quinta-feira, a responder a João Oliveira. O candidato da CDU às europeias acusou a IL de defender a recolha de dados biométricos de imigrantes como forma de controlo. O liberal preferiu não responder.

“É mais uma daquelas coisas que classifiquei como picardias”, apontou durante uma ação de campanha em Matosinhos. “O entendimento sobre as migrações já foi repetido por mim várias vezes durante a campanha, inclui absolutamente nada disso, portanto prefiro ficar por aqui”, rematou o candidato dando o assunto por terminado.

Von der Leyen ainda não chegou, mas já entrou na campanha

Ursula von der Leyen vem a Portugal na próxima semana para apoiar a candidatura de Sebastião Bugalho. Enquanto a Aliança Democrática (AD) vê na alemã um trunfo eleitoral, Cotrim Figueiredo mostra dúvidas quanto à presença da recandidata à Comissão Europeia na campanha eleitoral.

“Não creio que a senhora tenha uma imagem particularmente positiva junto dos portugueses, mas posso estar enganado”, atirou o liberal logo após a tradicional partida de voleibol da campanha liberal na praia de Matosinhos, depois de se saber que a presidente da Comissão Europeia chega quinta-feira ao nosso país para participar na campanha ao lado do cabeça de lista da AD, Sebastião Bagulho.

Ainda assim, Cotrim Figueiredo não descarta um eventual apoio dos liberais europeus à candidata do Partido Popular Europeu (PPE).

“No passado os Liberais acabaram por dar o apoio, porque era a melhor escolha dentro das opções. Portanto, não posso dizer que no fim das negociações, a seguir às eleições europeias, não se possa passar algo parecido”, reconheceu Cotrim Figueiredo, esclarecendo que a avaliação da IL do mandato da alemã “não é totalmente negativa”.

“Ela [Von der Leyen] é mais positiva nas situações de crise do que na gestão do dia a dia, o parece uma coisa boa, mas não é”, apontou o liberal, justificando que é “no dia a dia que se criam as expectativas e as pessoas desiludidas com o projeto europeu ficam particularmente sujeitas a ser atraídas por projetos extremistas”.

Neste quarto dia de campanha eleitoral, ao lado de Cotrim Figueiredo esteve Rui Rocha. O líder dos liberais, mais descontraído, vestiu o fato de apoiante. Um papel “mais confortável”, reconheceu Rui Rocha.

“Eu não perco uma boa campanha eleitoral”, atirou o liberal, assumindo que o faz com “enorme gosto” e “total solidariedade e convicção relativamente a esta proposta da Iniciativa Liberal e ao nosso cabeça de lista, João Cotrim Figueiredo”, rematou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+