Siga-nos no Whatsapp
A+ / A-

Governo repudia "declarações falsas" de Marques Mendes sobre execução do PRR

25 mar, 2024 - 08:02 • João Malheiro

O Executivo realça que entrou em gestão em dezembro, com a dissolução da Assembleia da República, e, portanto, "não gozava das condições para aprovar diplomas que alteram de forma estrutural a organização da Administração Pública Central, nomeadamente no apoio à decisão política".

A+ / A-

O Governo repudia aquilo que apelida de "acusações falsas" de Luís Marques Mendes sobre a execução do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

O comentador e conselheiro de Estado afirmou que Portugal vai ver três mil milhões de euros do PRR retidos em Bruxelas por negligência do governo de António Costa.

Agora, numa nota da presidência do Conselho Ministros, o Executivo rejeita todas as afirmações de Marques Mendes e reitera que o país está na linha da frente da execução dos fundos do Plano de Recuperação e Resiliência.

O Governo realça que entrou em gestão em dezembro, com a dissolução da Assembleia da República, e, portanto, "não gozava das condições para aprovar diplomas que alteram de forma estrutural a organização da Administração Pública Central, nomeadamente no apoio à decisão política".

"Não houve qualquer negligência em relação às reformas previstas no Plano de Recuperação e Resiliência, mas sim um trabalho permanente para a conclusão das medidas e o respeito pelo quadro político que vivemos e que o Governo não desejou, nem defendeu", lê-se na nota.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+