Tempo
|
A+ / A-

IL. "Não se podia ser liberal e quebrámos esse tabu", diz Rodrigo Saraiva

21 jan, 2023 - 16:44 • Tomás Anjinho Chagas

Líder parlamentar da Iniciativa Liberal destacou as dificuldades que o partido atravessou para ocupar um lugar no espectro político português.

A+ / A-

Na VII Convenção Nacional da Iniciativa Liberal, Rodrigo Saraiva recorda os "muros antiliberais" derrubados na criação do partido.

"Sonhámos que era possível derrubar os muros antiliberais, naquele tempo em que se podia ser quase tudo em Portugal: socialista, social-democrata, conservador, democrata cristão e até comunista. Mas liberal não, ou então ficavas encarcerado dentro de um partido catch-all".

Rodrigo Saraiva frisa que "só não se podia ser liberal". "E quebrámos esse tabu."

O líder parlamentar da IL sublinha que "há quem pense" que a criação do partido "era fácil", mas não o foi. Rodrigo Saraiva conta ter sido necessário "contrarar os interesses instalados dos partidos dominantes" e "os profetas da desgraça sempre instalados neste país".

Na tarde deste sábado, no Centro de Congressos de Lisboa, os candidatos à presidência da Iniciativa Liberal, José Cardoso, Carla Castro e Rui Rocha, apresentam as suas moções aos militantes.

Ainda este fim de semana, o partido vai a votos para decidir a sucessão a João Cotrim de Figueiredo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+