Tempo
|
A+ / A-

PS liga eventual descida do IRC a acordo de rendimentos

22 set, 2022 - 14:21 • Susana Madureira Martins , com redação

Líder parlamentar socialista alerta sobre os perigos de manter uma alta divergência sobre estas matérias.

A+ / A-

O PS atira a discussão sobre uma eventual redução do IRC para o acordo de rendimentos.

O líder parlamentar socialista, Eurico Brilhante Dias, recusa falar sobre as recentes declarações do ministro da Economia, António Costa e Silva, que defendeu uma redução global deste imposto.

No entanto, Eurico Brilhante Dias vai dizendo nas entrelinhas que pensar em mexidas imposto a imposto não é a melhor opção.

“Nós olhamos para o global. Olharemos para a proposta de Orçamento do Estado e olharemos, seguramente, para o acordo de rendimentos. Por isso, estar a fazer uma análise imposto a imposto quando procuramos ter uma aproximação global talvez não seja a forma mais adequada de olhar para o assunto.”

O líder parlamentar do PS foi ainda confrontado com a posição que teve nas negociações de 2014 com o PSD, em que foi assinado um acordo para redução do IRC.

Eurico Brilhante Dias defende que a situação é diferente e que a redução de impostos tem de ser feita num quadro de contas certas.

O dirigente socialista alerta ainda sobre os perigos de manter uma alta divergência sobre estas matérias.

“Todos queremos pagar menos impostos, mas temos que fazê-lo de forma justa. O acordo em sede de IRC foi feito num quadro em que, por iniciativa do PS, se inscreveu uma redução global e não apenas parcial. E num momento de crise particular, como vivíamos também em 2014, reduzir apenas o IRC seria um sinal de injustiça fiscal que se traduz em injustiça social”, referiu.

“A redução de impostos para as empresas e para as famílias é um aspeto importante, feita num quadro em que precisamos de ter contas certas, mas nunca esquecendo que nós servimos o conjunto da comunidade e, para a manter coesa, não podemos criar uma perceção tal de divergência que provoque na comunidade um sentimento de injustiça”, alertou Eurico Brilhante Dias.

O dirigente falava após a reunião da bancada do PS, em que foi discutida ainda a votação do candidato do Chega Rui Paulo Sousa para vice-presidente do Parlamento. O líder parlamentar socialista revela que vai votar contra.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+