Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

BE quer ouvir ministro da saúde sobre fecho de maternidades

21 set, 2022 - 13:04 • Lusa com redação

O Bloco de Esquerda quer saber se o Governo vai avançar com a concentração e encerramento de maternidades e urgências de obstetrícia.

A+ / A-

O Bloco de Esquerda (BE) pediu, esta quarta-feira, a audição, com caráter de urgência, do ministro da Saúde na Assembleia da República para Manuel Pizarro esclarecer se o Governo vai avançar com a concentração e encerramento de maternidades e urgências de obstetrícia.

Num requerimento endereçado ao presidente da Comissão de Saúde, os deputados bloquistas apontam que a comissão de acompanhamento, criada em junho pelo Governo face aos sucessivos encerramentos temporários de serviços de urgência de obstetrícia e ginecologia, propôs "a concentração de respostas na área da obstetrícia e ginecologia, o que representará o encerramento de alguns serviços em vários hospitais do país".

Os deputados referem, ainda, que "essa hipótese tem sido veiculada insistentemente de forma pública" pelo coordenador da comissão, Diogo Ayres de Campos, dada a falta de recursos.

Numa publicação na rede social Twitter, a coordenadora do BE lembrou que, "para lá do CEO e outras nomeações, há notícias na Saúde a exigir atenção" e anunciou que o partido quer ouvir Manuel Pizarro no parlamento.

"Em vez de recuperar profissionais e investir no SNS, aponta-se o encerramento de serviços como resposta à falta de médicos em serviços de obstetrícia", critica Catarina Martins.

"O problema essencial é, por isso, a falta de profissionais e, acima de tudo, a falta de medidas para a captação, contratação e fixação de médicos especialistas e outros trabalhadores da saúde necessários para garantir o pleno funcionamento de maternidades e urgências", considera o BE no requerimento entregue no parlamento.

Considerando que a situação "não é nova", o partido acusa o Governo de nada fazer "para melhorar a situação simplesmente porque não quis".

" É preocupante que a cada novo problema, a resposta dos Governos seja o encerramento de serviços e não o reforço do SNS, seja através do investimento em equipamentos, seja através da contratação e melhoria de condições de trabalho dos profissionais de saúde", critica o partido liderado por Catarina Martins.

O Bloco considera, assim, que "é fundamental que a Assembleia da República ouça o ministro da Saúde sobre este assunto porque é urgente que o Governo esclareça se concorda com as propostas de concentração e encerramento de serviços, se vai avançar com estas medidas e quais os serviços e populações que serão prejudicados com tal medida", conclui.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+