Tempo
|
A+ / A-

PCP quer limitar preços e aumentar salários para combater a inflação

07 jul, 2022 - 08:40 • Tomás Anjinho Chagas , Olímpia Mairos

Os comunistas vão interpelar o Governo, esta quinta-feira, sobre política geral centrada nas soluções para a defesa do poder de compra e das condições de vida do povo, travando o aumento de preços e assegurando o aumento de salários e das pensões.

A+ / A-

Os comunistas querem que o Governo limite os preços e aumente os salários para combater a inflação. E é isto mesmo que vão exigir na interpelação ao executivo de António Costa, esta quinta-feira, na Assembleia da República.

À Renascença, o deputado Bruno Dias lembra que “a vida está mais cara” e explica o que propõe o PCP para mitigar os efeitos na carteira dos portugueses.

“A questão central aqui é mesmo esta esta dupla resposta: aumentar os salários e o poder de compra das pessoas e controlar os preços e acabar com esta escalada até especulativa que tantas vezes, está a acontecer”, adianta.

Segundo o deputado, este “é o ponto de partida, é a questão central, que já vem das jornadas parlamentares e da iniciativa que lançámos a partir daí, e que agora trazemos ao debate parlamentar e com a qual confrontamos o Governo”.

Além disso, acredita que a fixação de preços tem de ser feita pelo Estado e não pode ser deixada nas mãos dos privados.

“É indispensável controlar os preços”, defende, lembrando que o partido já tinha avisado que era “necessário baixar os impostos sobre alguns produtos, por exemplo, dos combustíveis, mas que isso não bastava”.

“Era preciso controlar os preços e impedir a especulação com que alguns grupos económicos, as petrolíferas, mas não só, estão a ganhar com a crise, muitos milhões de euros de lucros à conta dos sacrifícios das pessoas e, portanto, é preciso fixar preços, controlar os preços e impedir essa especulação, quer nos combustíveis, na energia ou, por exemplo, nos bens alimentares essenciais”, defende.

O PCP vai fazer uma interpelação ao Governo sobre política geral centrada nas soluções para a defesa do poder de compra e das condições de vida do povo, travando o aumento de preços e assegurando o aumento de salários e das pensões.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+