Tempo
|
A+ / A-

PSD propõe regresso dos debates quinzenais com o primeiro-ministro no Parlamento

06 jul, 2022 - 19:59 • Lusa

Em julho de 2020, PSD e PS aprovaram, sozinhos, o novo Regimento da Assembleia da República que, entre muitas alterações, terminou com os debates quinzenais com o primeiro-ministro que se realizavam desde 2008.

A+ / A-

O PSD propõe o regresso dos debates quinzenais com o primeiro-ministro no parlamento, de acordo com o projeto de revisão do Regimento da Assembleia da República entregue esta quarta-feira.

No diploma, os sociais-democratas propõem, entre outras alterações, “a consagração dos debates quinzenais com o primeiro-ministro recuperando o figurino que vigorou anteriormente, como forma de acentuar a fiscalização parlamentar”.

Em julho de 2020, foram as bancadas do PSD e do PS que aprovaram sozinhos o novo Regimento da Assembleia da República que, entre muitas alterações, terminou com o modelo de debates quinzenais com o primeiro-ministro em vigor desde 2008, substituindo-o por debates mensais com o Governo.

O modelo em vigor prevê que o debate com o Governo se desenvolva em dois formatos alternados: num mês, com o primeiro-ministro sobre política geral e, no seguinte, sobre política setorial com o ministro da pasta, podendo o chefe do Governo estar ou não presente.

O novo presidente do PSD, Luís Montenegro, já tinha manifestado a intenção de propor esta alteração levada a cabo pela direção de Rui Rio.

Uma nova revisão pontual do Regimento está a ser discutida num grupo de trabalho na Assembleia da República com o objetivo de ficar concluída antes das férias parlamentares.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+