Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Eutanásia. Marcelo vai "esperar pela lei, sem dramatizar"

06 jun, 2022 - 19:37 • Manuela Pires , com redação

Presidente da República não comentou se faz sentido realizar um referendo sobre a legalização da eutanásia.

A+ / A-

O Presidente da República diz que não é preciso dramatizar e que só fala sobre os projetos de lei da despenalização da eutanásia quando a lei estiver concluída e chegar a Belém.

Questionado esta segunda-feira pelos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa diz que há partidos que têm alterações a apresentar e por isso só fala no final deste processo.

“Eu sobre as leis todas espero pela última versão, e depois de ver a última versão logo direi, sem drama, o que penso sobre a matéria”, declarou o Presidente da República na Biblioteca Nacional, em Lisboa, onde inaugurou a exposição sobre José Saramago.

Perante a insistência dos jornalistas, o chefe de Estado reforçou que “vamos esperar pela lei, sem dramatizar o que não deve ser dramatizado”.

Marcelo Rebelo de Sousa não respondeu se faz sentido realizar um referendo sobre a legalização da eutanásia.

A Assembleia da República discute, na quinta-feira, quatro projetos de lei sobre a despenalização da eutanásia e um projeto de resolução do Chega a recomendar a realização de um referendo sobre a matéria.

São quatro os projetos de lei que preveem a despenalização da eutanásia entregues no Parlamento.

Bloco de Esquerda, PS, PAN e Iniciativa Liberal apresentaram propostas.

Os projetos serão todos discutidos em plenário na quinta-feira da próxima semana.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+