Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Conselho Metropolitano acredita que Câmara do Porto vai manter-se na Associação de Municípios

31 mai, 2022 - 15:02 • Redação

O socialista Eduardo Vítor Rodrigues diz que é preciso dar um voto de confiança aos quatro meses de liderança de Luísa Salgueiro à frente da ANMP.

A+ / A-

O presidente do Conselho Metropolitano do Porto, Eduardo Vítor Rodrigues, acredita que a decisão da Câmara do Porto de deixar a Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP) ainda é reversível.

O socialista Eduardo Vítor Rodrigues diz que é preciso dar um voto de confiança aos quatro meses de liderança de Luísa Salgueiro à frente da ANMP.

Caso contrário, sublinha em declarações à Renascença, a decisão do Porto vai trazer consequências negativas.

“Há uma consequência que não é positiva e que enfraquece o movimento municipal do país. Agora, quero acreditar que o presidente Rui Moreira tem uma deliberação que decorre dos órgãos municipais, mas também quero acreditar que é preciso dar tempo à liderança da presidente Luísa Salgueiro, que nestes quatro meses fez mais pela descentralização do que a ANMP havia feito nos últimos quatro anos. Acredito até ao último momento que é possível reverter esta decisão”, afirma Eduardo Vítor Rodrigues.

A Assembleia Municipal do Porto aprovou, na última noite, a saída da autarquia da Associação Nacional de Municípios, revelando insatisfação pela forma como a associação liderada por Luísa Salgueiro está a negociar a transferência de competências com o Governo.

Os presidentes das Câmaras de Pinhel e da Trofa, ambos eleitos pelo PSD, admitem seguir o mesmo caminho da cidade do Porto.

Em Braga, o autarca Ricardo Rio dá um voto de confiança à ANMP, mas o líder da distrital social-democrata de Braga diz compreender a decisão da autarquia do Porto.

Os autarcas socialistas de Viana do Castelo e de S.João da Madeira criticam Rui Moreira e consideram que a decisão fragiliza a posição do Norte.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+