Tempo
|
A+ / A-

Morreu antiga dirigente da UGT e deputada socialista Elisa Damião

07 mai, 2022 - 14:13 • Lusa

Foi deputada entre 1987 e 1999 e desempenhou o cargo de secretária da mesa da Assembleia da República. Francisco Assis reage com "profunda tristeza" à morte da "sindicalista de exceção".

A+ / A-

A antiga dirigente da União Geral de Trabalhadores (UGT) e deputada do PS Elisa Damião morreu neste sábado com 75 anos, disse à Lusa fonte do Conselho Económico e Social (CES).

Elisa Maria Ramos Damião foi deputada socialista entre a V e VI legislaturas, entre 1987 e 1999, tendo sido eleita pelos círculos eleitorais de Braga (V Legislatura), Leiria (VI) e Lisboa (VII).

No Parlamento, desempenhou ainda o cargo de secretária da mesa da Assembleia da República.

Antiga dirigente do PS e membro do Conselho de Administração da Fundação Europeia para a Qualidade de Vida, Elisa Damião fez também parte da direção de José Manuel Torres Couto na UGT, na década de 1980.

Enquanto eurodeputada, entre 1999 e 2004, integrou a Comissão de Emprego e Assuntos Sociais e Delegação para as relações com o Canadá.

Assis fala em "sindicalista de exceção"

O presidente do Conselho Económico e Social (CES), Francisco Assis, recordou a antiga dirigente da UGT Elisa Damião, que morreu hoje, como uma "sindicalista de exceção" que conciliava a firmeza pelas convicções com o "permanente respeito" pela democracia.
"A notícia da morte de Elisa Damião causou-me uma profunda tristeza. Elisa Damião era uma mulher de elevada estatura civíco-moral e ao longo da sua vida prestou inestimáveis serviços à democracia portuguesa", disse o socialista Francisco Assis, numa mensagem enviada à agência Lusa.
O antigo eurodeputado recorda Elisa Damião pela "retidão do caráter e a capacidade de conciliar a firmeza das suas convicções com uma atitude de permanente respeito democrático pelos seus adversários", apresentando à sua família as "sentidas condolências".
O presidente do CES descreve a antiga dirigente da União Geral dos Trabalhadores (UGT) e antiga deputada do PS como uma "sindicalista de exceção" e uma "deputada dotada de grande brilho" com quem teve "a honra de conviver".
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+