Tempo
|
A+ / A-

1.º Maio: PS diz estar "comprometido com valorização do trabalho", CGTP pede "mudança de rumo"

01 mai, 2022 - 16:55 • Lusa

O secretário-geral adjunto do PS, João Torres, chegou hoje à manifestação em Lisboa acompanhado das dirigentes nacionais Vera Braz e Susana Amador e foi cumprimentar Isabel Camarinha, com quem conversou durante cerca de cinco minutos para os microfones da comunicação social.

A+ / A-

O PS afirmou hoje estar "comprometido com a valorização do trabalho" no arranque da manifestação do 1.º de maio da CGTP, mas a secretária-geral desta central sindical pediu-lhe "mudança de rumo".

"O PS está comprometido com a valorização do trabalho no nosso país e estou muito convencido que haverá muitos pontos de vista convergentes", afirmou o dirigente socialista, manifestando a disponibilidade do partido para dialogar em sede de concertação social.

Na resposta, a secretária-geral da CGTP agradeceu a saudação mas pediu "mudança de rumo" para acabar com "política de baixos salários", e alertando para a "brutal perda de poder de compra" devido à inflação.

"Sempre disponíveis para dialogar, mas o diálogo tem de ter consequências e o que está em cima da mesa não o garante", defendeu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+