Tempo
|
A+ / A-

Carlos Moedas não é candidato à liderança do PSD. “Certamente estarei fora"

10 fev, 2022 - 16:52 • Tomás Anjinho Chagas

Nome do autarca tem sido apontado à sucessão de Rui Rio, que assumiu que não vai continuar à frente do partido depois do resultado das eleições. Presidente da Câmara Municipal de Lisboa diz que está satisfeito e dedicado enquanto autarca. Não revela se concorda com eleições internas e não descarta a possibilidade de apoiar um candidato.

A+ / A-

Carlos Moedas, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, não é candidato a suceder a Rui Rio na liderança do PSD. A garantia é dada pelo próprio.

“Os partidos estão a reorganizar-se. Cada um fará como entender. Eu, certamente, estarei fora porque estou naquilo que quero ser, que é presidente da Câmara Municipal de Lisboa”.

O autarca falava à margem de um almoço com a Câmara do Comércio Americana em Portugal, num hotel em Lisboa, onde falou, sobretudo, sobre soluções para a cidade. Nas mesas sentaram-se empresários de empresas de vários setores, e o debate foi feito em tom de descontração, com momentos de boa disposição pelo meio.

À saída, em declarações aos jornalistas, Carlos Moedas preferiu não revelar se concorda com a realização de eleições internas no PSD nesta altura. “Isso é uma pergunta que só os que estão na política partidária lhe podem responder, eu como presidente da Câmara não lhe posso responder”.

O autarca lisboeta lembra recorda que é “membro e militante do PSD”, lembra que quer o “melhor” para o partido, mas defende que o seu foco é resolver os problemas da cidade de Lisboa. “Eu disse sempre àqueles que votaram em mim que estava focalizado na cidade, e aqui estou focalizado na cidade”.

Questionado sobre se vai apoiar algum nome que se candidate à liderança do PSD, Carlos Moedas voltou a desviar-se. “Não é o momento para exprimir nenhuma opinião sobre ninguém. Veremos quando o meu partido tiver esse tipo de escolhas o que é que eu direi”.

Carlos Moedas tem sido apontado como um eventual nome para ser presidente do PSD, depois de Rui Rio já ter dito que não vê “utilidade” em manter-se na liderança dos social-democratas tendo em conta o resultado das eleições legislativas, onde o PS conseguiu a maioria absoluta. O autarca da cidade de Lisboa revelou esta quinta-feira que está fora dessa corrida, e que quer manter-se como Presidente da Câmara Municipal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+