Tempo
|
A+ / A-

Secretário-geral do Chega apresenta demissão alegando "discordâncias"

09 fev, 2022 - 13:51 • Susana Madureira Martins

Tiago Sousa Dias utilizou as redes sociais para assumir "discordância" com a direção de André Ventura, mas sem explicar exatamente com o quê. Argumenta apenas que "não se prende com a essência deste Partido", mas que é "bem delimitada". André Ventura promete falar ainda esta tarde

A+ / A-

Ficou de fora das listas para as legislativas e ainda antes de o Parlamento arrancar os trabalhos da próxima legislatura, Tiago Sousa Dias apresentou a demissão de secretário-geral do Chega nesta quarta-feira, usando as redes sociais para fazer o anúncio, já depois de ter comunicado a decisão a André Ventura.

Num texto publicado na rede social Facebook, Sousa Dias fala de "discordância" e de "assunção da responsabilidade pessoal de ser consequente com ela", acrescentando que não abdica "da liberdade" de pensar por si e de apenas se "dedicar ao que verdadeiramente" o motiva.

O até agora dirigente do Chega não explica as razões da discordância – diz apenas que "quando discordo, digo-o. Quando concordo também". E diz que esta é a "primeira e primária forma de ser leal", num remoque implícito à direção de Ventura.

Sousa Dias revela ainda que a "discordância não se prende com a essência deste partido" e que "é pura, objetiva e bem delimitada", garantindo que "não há dramas. Não há gravidades. Não há querelas pessoais". Esta é uma forma de dar "sem atrapalhar o trabalho principal".


A publicação surge no último dia de contagem de votos das eleições legislativas, sendo que esta semana estão a ser apurados os círculos da Europa e Fora da Europa. Tiago Sousa Dias refere que é a vez de dar "espaço a que outros, mais enquadrados no espírito e na missão designada, possam simplesmente dar mais" ao partido do que o ex-dirigente admite que "conseguiria neste momento".

Sousa Dias assume que não sai do partido, irá continuar como militante do Chega e avisa que não respeitará "quem não respeitar" a sua "liberdade". Tudo isto numa publicação que surge no dia em que a direção do partido já fez saber que André Ventura irá prestar declarações aos jornalistas no Parlamento "sobre vários assuntos", após a conferência de líderes que irá decorrer nesta quarta-feira à tarde.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Crespo
    09 fev, 2022 Beja 16:10
    O que os "anti-sistema" do Chega querem é tacho. Tal se comprova facilmente com este caso, este foi um a quem o Ventura lhe roeu a corda e não o pôs nas listas à AR, e agora bate com a porta. Se os outros meninos conseguiram um brinquedo, porque não eu? Nos Açores aquilo anda colado com cuspo. Vamos a ver com tantos galos no poleiro de S. Bento como se amanha o Ventura.

Destaques V+