Tempo
|
A+ / A-

Legislativas 2022

Rio diz que fez "tudo o que tinha a fazer", agora é esperar

30 jan, 2022 - 12:49 • Lusa

Líder social-democrata admite que tem uma garrafa de champanhe guardada. Diz-se tranquilo e apela a todos os eleitores que vão votar.

A+ / A-

Veja também:


O presidente do PSD afirmou neste domingo que fez "tudo o que tinha a fazer" e que agora resta aguardar pelos resultados eleitorais e confessou que tem uma garrafa de champanhe preparada, mas que acha que "os outros também".

No Porto, na Escola do Bom Sucesso, à saída da assembleia de voto na qual votou cerca das 12h00, Rui Rio apelou à população que vote e mostrou-se preocupado com os níveis de abstenção.

"Já fizemos tudo aquilo que tínhamos a fazer, cumprimentos as nossas obrigações, eu e os demais candidatos, e provavelmente estamos todos com a mesma disposição, a aguardar os resultados", disse.

Questionado se estava nervoso ou ansioso, Rio lembrou que este não é o primeiro ato eleitoral que vive. "Já tenho tantos das destes no meu curriculum, seja a nível local, seja a nível nacional, que acabo ter um comportamento absolutamente normal", respondeu.

O líder do PSD deixou um apelo ao voto, mostrando-se preocupado com a abstenção.

"Apelo a que as pessoas votem (...) Por um lado, havendo a indefinição que há quanto ao resultado, aparentemente, as pessoas iriam votar mais, por outro lado temos a questão da covid, que poderá levar pessoas a ter algum receio, o que vai dar no fim, não sei", disse.

"Cada um que faça como a sua consciência entender, mas que faça um esforço para votar", apelou.

Sobre se tem alguma garrafa de champanhe já preparada para abrir depois de conhecidos os resultados eleitorais, Riu Rio admitiu que sim. "Tenho, mas acho que os outros também têm, não me vou aqui armar em diferente", disse.

Quanto ao dia de reflexão, o presidente do PSD afirmou ser "um apoiante" desse dia.

"Sinceramente, simpatizo com essa situação, não simpatizaria muito com termos estado ontem aos gritos às onze da noite e agora irmos todos votar", explicou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+