Tempo
|
A+ / A-

Legislativas 2022

Ventura afirma que Rui Rio não vai convencer os portugueses

26 jan, 2022 - 22:29 • Lusa

Líder do Chega considera que presidente do PSD "está a prestar um mau serviço à direita".

A+ / A-

Veja também:


O presidente do Chega afirma que Rui Rio "não vai convencer os portugueses" e acusa o líder social-democrata de "uma grande falta de vergonha na cara" por dizer que um voto no Chega é um voto no PS.

"Dizer que o Chega viabilizou projetos do PS é uma grande falta de vergonha na cara que Rui Rio está a ter nesta reta final. Não vai convencer os portugueses", disse André Ventura, quando questionado à chegada a um jantar-comício em Beja.

Para André Ventura, Rui Rio "está a prestar um mau serviço à direita", recordando novamente, tal como o tinha feito hoje à tarde, que o PSD votou ao lado do PS, na atual legislatura, cerca de 60% das vezes. .

"As ações ficam com quem as pratica", acrescentou.

O presidente do Chega reagia às declarações de Rui Rio que dizia que Ventura tinha votado a favor 18 em 41 projetos de lei do PS e 27 em 95 propostas de lei do Governo.

Ainda em declarações aos jornalistas, quando questionado sobre a relação que tem com António Costa e Rui Rio, André Ventura referiu que só "há quatro dias" é que passou a ter o número do primeiro-ministro.

"Tenho só o número de António Costa, porque acho que qualquer líder político deve ter o número do seu primeiro-ministro", disse, referindo que não falou nem trocou qualquer mensagem com o líder do Governo.

Ventura aproveitou também o momento para criticar António Costa por "divulgar dados do Instituto Nacional de Estatística [INE], relativos ao crescimento económico, e que supostamente esses dados só deveriam ser divulgados na próxima segunda-feira".

"Eu acho que isto mostra bem o estado de cumplicidade e decadência entre instituições", frisou. .

Depois de o INE ter esclarecido que o resultado do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2021 só vai ser anunciado em 31 de janeiro, António Costa esclareceu aos jornalistas que não citou o INE.

"Não citei INE nenhum. Disse quais são as previsões com que estamos a trabalhar. O INE revelará os seus números quando os tiver", salientou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+