Tempo
|
A+ / A-

Campanha nas redes. Pedro Nuno Santos e Rui Rio agitam o debate político

26 jan, 2022 - 17:38 • Redação

Um testemunho sobre o líder do PSD e um piscar de olho do PS aos parceiros de esquerda marcaram a conversa no Twitter.

A+ / A-

Veja também:


A quatro dias da ida às urnas, a campanha dos partidos nas redes sociais sofreu um abalo com dois novos assuntos a marcar o debate.

À direita, o testemunho do jornalista Paulo Moura sobre uma experiência com Rui Rio, quando o social democrata era ainda presidente da câmara do Porto, veio agitar as águas. O líder do PSD saltou para o topo dos tópicos em destaque no Twitter.

O próprio Rui Rio veio já reagir, através da mesma rede social, e acusou a esquerda de tentar manipular a campanha na reta final. “Um testemunho feito à medida que interessa a quem o fez e com o grau de veracidade que convém aos seus objetivos políticos”, escreveu.

“É o primeiro dia em que surgem assuntos novos [nas redes socias]”, refere Nuno Palma, do Investigador do MediaLab e Professor da ESCS.

“O que se tem destacado nestas eleições é que a televisão se tem assumido como principal fator de popularidade nas redes. Depois dos debates acabarem, tem sido o programa de Ricardo Araújo Pereira a dar os principais contributos para o destaque de determinados candidatos nas redes”, explica o académico.

Foi o caso do João Cotrim Figueiredo, a propósito do viagra da Iniciativa Liberal, e de João Oliveira, cuja entrevista foi também marcada por tiradas de humor que ecoaram nas redes.

Mas se à direita o assunto do momento diz respeito ao líder do PSD, à esquerda, o debate ficou marcado pela entrada de Pedro Nuno Santos na campanha do PS.

Para Nuno Palma, “o Twitter tem sido, sem dúvida, a rede mais profícua neste tipo de debates porque o Facebook continua como sempre estes, dominado pelo Chega, e o Instagram pela Iniciativa Liberal”.

“É no Twitter que vamos ter mais variedades para ir analisando, porque as outras duas redes são muito estáticas neste aspeto”, esclarece.

O investigador adianta que “o PS tem vindo a crescer e o PSD a descer um pouco”. “A IL tem vindo com um crescimento constante, talvez o partido que mais cresceu desde o início da campanha, nas redes sociais”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+