Tempo
|
A+ / A-

Legislativas

Debate entre Costa e Rio lidera com mais de 3,2 milhões de telespetadores

14 jan, 2022 - 15:59 • Lusa

Debate entre os dois candidatos a primeiro-ministro foi líder de audiências na quinta-feira à noite.

A+ / A-

Veja também:


O debate entre António Costa e Rui Rio foi visto por "mais de 3,2 milhões de portugueses" e lidera os frente a frente das eleições legislativas até ao momento, de acordo com a análise da Universal McCann.

Na quinta-feira, "aconteceu um dos debates mais esperados na antecâmara das eleições", refere a Universal McCann (UM), agência de meios do grupo Mediabrands, salientando que a SIC, TVI, RTP1, SIC Notícias, CNN Portugal e RTP3 "transmitiram em simultâneo o frente a frente entre António Costa, atual primeiro-ministro, e Rui Rio, líder do PSD".

O debate foi "visto por mais de 3,2 milhões de portugueses, a que correspondeu a um "share" total de 59,9%".

Este frente a frente, que foi moderado por Clara de Sousa (SIC), Sara Pinto (TVI) e João Adelino Faria (RTP1), "registou uma maior afluência na SIC, sendo o que mais portugueses conseguiu colar à televisão naquele período, ultrapassando o patamar dos 1,2 milhões de telespetadores".

A TVI registou uma média de 908 mil e a RTP1 de 859 mil, adianta a UM.

"Se compararmos com o último debate entre os mesmos intervenientes, que aconteceu na véspera das eleições legislativas de outubro de 2019, vemos que o interesse dos portugueses foi bastante superior em 2022", destaca a Universal McCann. .


Em "16 de setembro de 2019, o frente a frente entre António Costa e Rui Rio verificou uma audiência média de mais de 2,7 milhões de telespetadores, menos 16% face aos 3,2 milhões registados no dia de ontem [quinta-feira]", aponta.

Desta forma, o debate entre António Costa e Rui Rio torna-se "o mais visto de toda a série, seguindo-se os confrontos entre António Costa e Francisco Rodrigues dos Santos (CDS) e o de Catarina Martins (BE) e Rui Rio, ambos com uma audiência média de mais de 1,5 milhões de telespetadores (SIC + SIC Notícias)".

No total do dia 13 de janeiro de 2022, "a SIC foi o canal líder em audiências com um "share" de 18,4%, seguindo-se a TVI com 17% e a RTP1 com 11,9%", adianta a UM.

"O debate emitido na SIC foi o programa mais visto do dia, seguindo-se O Preço Certo na RTP1 e o Jornal da Noite na SIC, ambos com uma audiência média superior a um milhão de telespetadores", refere.

Já no que respeita aos debates anteriores durante esta semana, na segunda-feira, 10 de janeiro, o frente a frente entre João Cotrim de Figueiredo (Iniciativa Liberal) e Rui Rio obteve uma média de mais de 1,2 milhões de telespetadores na SIC, o que corresponde a um "share" de 24,4%, "tornando-se este o programa mais visto daquele dia".

Também na segunda-feira, a RTP3 transmitiu o debate entre as líderes do Bloco de Esquerda (BE) e do PAN, enquanto a CNN Portugal emitiu o frente a frente entre Francisco Rodrigues dos Santos e Rui Tavares.

Na terça-feira, "o destaque foi para o debate entre António Costa e Catarina Martins. A RTP1 foi o canal emissor do frente a frente, numa transmissão simultânea com a RTP3, contabilizando uma audiência média superior a 1,1 milhões de telespetadores e um "share" acumulado de 21,2%".

Na quarta-feira decorreram os debates "que opuseram João Oliveira, que substituiu Jerónimo de Sousa (PCP), a Rui Rio (SIC + SIC Notícias - audiência média de mais de 1,2 milhões de telespectadores e um "share" acumulado de 24%), André Ventura (Chega) a Francisco Rodrigues dos Santos (CNN Portugal - audiência média de 147 mil telespetadores e um "share" de 3,9%) e João Cotrim de Figueiredo a Rui Tavares (SIC Notícias - audiência média 95 mil telespetadores e um "share" de 2%)", conclui a UM.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+