Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

PCP exige salários a 100% para pais com filhos em casa durante "contenção"

23 dez, 2021 - 18:32 • Lusa

Na ótica do PCP, o executivo socialista ignorou a elevada percentagem de portugueses que já estão vacinados com duas doses contra a Covid-19 e optou por restrições parecidas com as de há um ano.

A+ / A-

O PCP exigiu esta quinta-feira o pagamento integral dos salários dos trabalhadores que terão de ficar em casa com os filhos durante as duas semanas de "contenção", assim como uma redução mínima de 20% nas mensalidades das creches.

Em comunicado, os comunistas consideraram que o Governo "insiste na opção errada" de decretar medidas restritivas "baseadas apenas em critérios estritamente epidemiológicos, ignorando inclusive outras importantes dimensões da saúde pública".

Na ótica do PCP, o executivo socialista ignorou a elevada percentagem de portugueses que já estão vacinados com duas doses contra a Covid-19 e optou por restrições parecidas com as de há um ano.

"Entre as medidas divulgadas destaca-se o encerramento de todas as creches, ATL e escolas a partir de 27 de dezembro e até 09 de janeiro, altura em que está previsto ter início o segundo período do corrente ano letivo", sublinhou o partido, acrescentando que a decisão tem de ser acompanhada por apoios às famílias com filhos até aos 16 anos.

Nesse sentido, o partido quer que o pagamento a 100% dos salários dos trabalhadores com filhos até aos 16 anos que terão de ficar em casa durante as duas semanas de "contenção".

"Não é admissível a redução dos salários em um terço aos trabalhadores" que têm de estar nesta condição e fazer "depender o pagamento a 100% de uma eventual alternância entre pais e mães não é aceitável, desde logo porque é inaplicável a milhares de famílias", como é o caso das famílias em que um dos pais é um trabalhador essencial.

Ao mesmo tempo, e uma vez que as creches estarão encerradas durante este período pensado para reduzir a disseminação do vírus, o PCP propõe uma "redução mínima de 20% as mensalidades" destes estabelecimentos, "articulando o Governo com as instituições de solidariedade social a forma de compensação desse valor".

"O pagamento a 100% das mensalidades de creches e outros equipamentos de apoio à infância, num período em que por decisão do Governo não podem estar abertos, penaliza ainda mais as famílias", justifica o partido na nota.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+