Tempo
|
A+ / A-

PCP. Acumulação de casos tornou "inevitável" a demissão de Eduardo Cabrita

03 dez, 2021 - 22:04 • Lusa

Deputado António Filipe considera que a sucessão de polémicas envolvendo o MAI tornou "insustentável" a sua continuidade.

A+ / A-

O PCP considerou “inevitável” a demissão do ministro da Administração Interna, face à “acumulação de casos envolvendo a atuação” daquele ministério, que tornaram “insustentável” a continuidade de Eduardo Cabrita.

“Este desfecho era inevitável perante a acumulação de casos envolvendo a atuação do Ministério da Administração Interna que, de facto, tornaram insustentável a continuidade do ministro Eduardo Cabrita à frente do ministério”, referiu à agência Lusa o deputado comunista António Filipe.

Em declarações na sequência da demissão do ministro da Administração Interna, o deputado do PCP referiu ainda que a “avaliação global” do seu partido ao Governo “não se prende com acontecimentos avulsos”.

Mas assinalou que a “apreciação global” é que “não está a haver a resposta que se impunha aos maiores problemas que o país enfrenta”.

“A avaliação que fazemos da política do Governo não se prende a um caso ou outro, ou mesma à atuação avulsa de qualquer ministro. Há uma avaliação global que fazemos que tem a ver com a resposta que é dada aos problemas”, sustentou.

Para António Filipe no caso concreto do ministro da Administração Interna houve um “acumular de situações que tornou inevitável a sua demissão”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+