Tempo
|
A+ / A-

Marcelo decide sozinho. Marcação do dia das eleições não passa pelo Conselho de Estado

02 nov, 2021 - 16:35 • João Carlos Malta

O Presidente da República diz que será ele a decidir a data depois de ouvir os conselheiros de Estado sobre a opção de dissolução do Parlamento.

A+ / A-

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, não irá levar o tema da data das eleições ao Conselho de Estado, que se realiza amanhã, quarta-feira.

"Haverá um Conselho de Estado só sobre a dissolução, e essa questão fica fechada amanhã. No dia seguinte vou ponderar a data das eleições", anunciou aos jornalistas.

"No caso de [a escolha] ser dissolução, escolho um a data para ir a eleições", reforçou.

Marcelo voltou ainda a repetir que na quinta-feira falará ao país sobre os dois temas: dissolução, e caso a decisão for avançar nesse sentido, a data das eleições.

O Presidente da República foi ainda questionado pelos jornalistas sobre se considerava que ter colocado a questão das eleições antecipadas antes da votação do Orçamento do Estado não teria sido uma precipitação.

"Não, acho que não, foram quanto muito uma antecipação. É o que se espera de um responsável político. Antecipei que podia haver problemas na votação. Antecipei que os prolemas estavam a subir, e por isso fui intervindo mais vezes. Antecipei que podia haver uma decisão negativa da Assembleia da República, e por isso falei das alternativas", explicou.

Defendeu ainda que prefere "ser criticado por ter feito isso na altura devida, de forma insistente do que por omissão". Marcelo afirmou que não quis ser acusado de não ter feito tudo para fazer passar o Orçamento.

"Fiz isso, para que por um lado os portugueses acompanhassem serenamente o que se estava a passar, e percebessem minimamente o que se estava a passar, e por outro para os que iam decidir soubessem qual o meu pensamento sobre a matéria. Porque estava preocupado, e porque é que a preocupação ia subindo", rematou.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+