Tempo
|
A+ / A-

UGT tem a certeza de que vai haver eleições antecipadas

29 out, 2021 - 21:17 • Manuela Pires , com Redação

O líder da UGT não percebe como é que os partidos da esquerda votaram contra o Orçamento, apesar de todos os avanços que conseguiram.

A+ / A-

A UGT saiu da reunião desta sexta-feira com o Presidente da República com a certeza de que vai haver eleições legislativas antecipadas.

Em declarações à imprensa, no final da reunião, o secretário-geral Carlos Silva diz que "resta saber quando" será a data escolhida por Marcelo Rebelo de Sousa.

A UGT conta que deixou vários apelos ao chefe de Estado português.

"Não nos passa pela cabeça que o salário mínimo nacional não seja atualizado a 1 de janeiro e que as pensões não tenham um aumento de dez euros a 1 de janeiro, como estava previsto", refere Carlos Silva.

O líder da UGT não percebe como é que os partidos da esquerda votaram contra o Orçamento, apesar de todos os avanços que conseguiram.

No entanto, "quem vier governar a seguir" tem de ter em conta "o que foi conseguido em negociação tem de ver a luz do dia no próximo ano".

"Ninguém vai aceitar menos do que aquilo que foi prometido", defende.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+